Home » Futebol » Clubes » Fluminense » O que não se diz

O que não se diz

Eu queria dizer o mesmo que todo mundo está pensando. Mas daqui, de onde serei massacrado em caso de erro, é mais difícil.

No bar, amanhã, concordarei com quem disser “aquilo”. Aqui, não posso.

Não posso porque pode ser que o Grêmio, com uma tabela “mais fácil” e um confronto direto consiga tirar os 9 pontos SE vencer na quinta-feira. Mas deveria, porque a chance de acontecer é bem pequena.

O Galo pode, é claro, tirar 3 pontos no confronto em Minas e buscar os demais nas 8 rodadas restantes. Mas não é provável, até pela tabela que não é tão animadora assim.

A “classificação planejada” diz, desde a primeira rodada, o que agora todo mundo quer entender.  Não há uma crise no Galo, nem no Tricolor gaúcho. Havia uma tabela onde a tendência era o equilibrio mesmo com a planejada mostrando, quase sempre, que não havia vantagem do Galo pro Flu.

Era isso.

O que agora nos enche de vontade de dizer o que não se diz.

O time que não toma gols porque tem um goleiro digno de ser estudado. Um centroavante que resolve e, hoje, quando não parecia funcionar, surge o contestado lateral direito e faz um golaço.

Tem nome. É sorte de…   Ops, quase falei.

Não vou falar. Porque não ainda não é.

Dizem até que dá azar, e não estou aqui pra “secar” ninguém.

Pintou. Há algum tempo vem pintando.

Mas ainda não pode ser dito.

É surpresa. Finge que não sabia, faz cara de susto.

E não conta pra ninguém.

abs,
RicaPerrone