Home » + Chamada » O óbvio, o drama e a falta de ousadia

O óbvio, o drama e a falta de ousadia

Se sou treinador do Sport e o Corinthians me chama, faço o “óbvio”. Se a imprensa souber disso, questiona com toda a hipocrisia que um treinador contesta as demissões quando também optam pela troca fácil a qualquer momento. Então temos “o drama”.

O que não encontramos na contratação de Oswaldo é a ousadia.

Porque nada pode ser mais previsível e conservador do que ir no mercado pegar um técnico conhecido, que não é um grande vencedor, mas que é um cara com alguns bons trabalhos e que tenha uma marca no clube.

Mas então eu te pergunto: O Corinthians tem time para ter apenas um treinador a frente dele ou precisa ousar para buscar algo que nem merece pelo elenco que tem?

Cadê o novo? Cadê a tentativa de fazer um Roger, ou um Ricardo (Flamengo)? Porque voltar a 1999 se em 2016 o futebol clama por ousadia e renovação de mentalidade?

Oswaldo é um cara que não faria esse papel? Não acho.  Aos 65 anos, rico, não sei se é o perfil do que buscamos para mudar as coisas. Pode até conduzir o time, mas duvido que vá revolucionar algo tático, algum padrão de treinamento ou deixar algum legado para as próximas comissões técnicas do clube.

Oswaldo, hoje, é um tiro certo, mas é um tiro na coxa. Não mata, só arrasta o problema.

abs,
RicaPerrone

Comentários