Home » + Chamada » O menor perigo é a violência

O menor perigo é a violência

Não costumo ter esse medo da violência em estádios que outros tantos tem. Em 99% dos casos as brigas acontecem no metrô, nas sedes, bem longe de onde está cheio de cameras e policiais.

Em São Januário ou no Maracanã, as brigas dos marginais organizados devem acontecer a consideráveis metros dali.

Não, não devemos deixar de fazer nada porque alguns marginais não se comportam. Devemos cobrar que estes sejam punidos, não que todos sejam previamente censurados a algo.

Não gosto de clássicos em São Januário porque acho que o que resta de futebol no Brasil está no fato do Rio ainda jogar clássicos meio a meio no Maracanã.

Tem Maracanã? Não tem. Tem Engenhão? Não tem. Então, São Januário deixa de ser um “absurdo” e se torna a melhor opção viável.

Os 90/10 na arquibancada, discordo. Acho que podia ser algo mais próximo do meio a meio por respeito a tradição do futebol do Rio. E então o vascaíno dirá: “Mas a casa é minha!”.  E eu te direi que graças a uma atitude dessas o futebol em São Paulo acabou com o direito do torcedor ir a um clássico com seu amigo torcedor rival.

É o que querem pro Rio? Um futebol 90/10, com mandantes em clássicos, dirigentes birrentos e consequencias irremediáveis?

Ou alguém duvida que o Flamengo fará 90/10 no Maracanã  a próxima como vingancinha e a partir de então todo Flamengo x Vasco será assim?

Quem ganha com isso? Ninguém.

Não passa pela minha cabeça que dirigentes de Flamengo e Vasco pensem num futebol melhor nem por um minuto. Mas acho que até o egoismo e a burrice devem ter limites.

A divisão do estádio de São Januário não vai gerar nenhum problema domingo. Vai gerar um problema pros próximos 200 domingos.

abs,
RicaPerrone

Comentários