Home » Futebol » O “imbrilhável”

O “imbrilhável”

Procura-se explicação, ninguém acha. Ou até acha, mas não prova.  O Tricolor vence, não convence, surta, dorme, acorda, ganha, mas não brilha. O que falta a este time?

São momentos que agradam, seguidos de momentos de absoluta falta de vontade. Em alguns lances parece um grande time, em outros parece um time de série C.

Que São Paulo é esse que Baresi tenta achar? Ou Ricardo Gomes, ou Muricy, tanto faz.

É dificil entender pra que lado sopra o vento no Morumbi. Se querem uma formação pra agredir, se pra prender a bola, se os meninos farão “correria”, se o Marlos faz a função do Dagoberto igual ou melhor, etc, etc, etc.

Marcelinho, o Lucas, não é o meia que o SP queria. O meia sonhado é aquele que para, olha e lança. Ele não faz isso. Ele é aquele que domina, corre, dribla e se puder passa.  É um estilo “juninho Paulista”, talvez.

E prefiro jogadores assim perto da área, portanto, acho que sua posição é no ataque, não no meio.

Jorge Wagner tem momentos sobrios, até porque, sempre foi meia. Só deixou de ser nos últimos anos porque Muricy achou que ele tinha cara de lateral esquerdo, e assim transformou um meia nota 7 num lateral nota 6.

A zaga é ótima, e eu não vou cair na bobagem de discutir penalti. O lance contra o Galo ninguém viu, não tem como discutir. O de ontem, de novo, não teve replay decente. Não dá pra dizer nada, dá pra achar. Acho que não foi, mas…. com a imagem que tinha, não adianta achar muita coisa.

Antes que comece o chororô, bom registrar que o campeão da América votou contra a CBF no Clube dos 13….  Nada não, só pra lembrar. rs

Enfim, o SPFC ainda não tem uma cara. Ele tem surtos de time que pode vingar, mas logo volta a normalidade.

Eu já não vejo mais problemas no Baresi, no Muricy, no Ricardo. Já acho que a coisa mudou de lado e o problema está em alguns jogadores que não parecem muito afim de ir buscar algo a mais no clube.

Mas eles ficam, pois quando tiveram proposta o clube achou baixa. Agora saem de graça, naturalmente.

Vitória justa, ainda sem convencer.

abs,
RicaPerrone