Home » Futebol » Clubes » Corinthians » O grande clássico de mentira

O grande clássico de mentira

Mentira, tudo mentira. O jogo no Pacaembu foi EMOCIONANTE, só.  Não há elogio pra se fazer na atuação tática e técnica de nehum dos dois times. E para avaliar isso, bastava ver o jogo olhando pro twitter. Foi engraçadíssimo.

Aos 30 do primeiro tempo, quando o Corinthians vencia por 2×0, todos os comentários apontavam pra um Corinthians jogando um partidaço e um SP mediocre. Em seguida, 2×1. E o jogo passou a ser “equilibrado”.

Na verdade, o Corinthians fez 1×0 e covardemente enfiou 11 homens atras da linha da bola aos 30 do primeiro tempo. E o SP, incompetente ao extremo, criou sua primeira chance de gol aos 43, quando fez o dele.

O primeiro tempo foi isso. Leve vantagem ao Corinthians, que criou um pouco mais. Mas, a postura dos dois times não foi nada elogiavel.

No segundo tempo, peru do Ceni e 3×1, onde o Corinthians jogava mal. O SP, que tentava criar, não conseguia.

Daí pra frente o Corinthians prendeu a bola e em momento algum tentou fazer o quarto. Quando tinha a bola, enfiava um bico pra frente pra ver o que dava. Não criou nada, ficou esperando o jogo terminar.

O SP, pior ainda, tinha que ir pra cima e ficou cozinhando o jogo errando passe de 2 metros. Até que o goleirão falhou, e em bola parada, jogada preferida do SP ha 4 anos, o segundo gol.

O jogo se torna emocionante. E assim, em nova falha do goleiro, outra bola parada, o SP empata no fim.

O time que era xingado pela sua torcida até então, vira heroi, e o que vencia o clássico e se recuperava, vira o “eliminado” do campeonato.

Futebol é foda. O placar indica 3×3, um jogo épico. As torcidas não sabem mais o que pensam.

O SP heroico? O Corinthians pipoqueiro?

O Corinthians que quase goleou o clássico? O SP que jogou apaticamente 90 minutos?

Sem resposta.

A resposta é simples: Resultado.

Por um gol contra no último minuto todas as conclusões são tomadas, ignorando o jogo em si.

Corinthians, heroico, buscando vitória no fim e vivo no campeonato.

SP, apático, entrega o ouro depois de ter “sorte” de empatar.

Se fosse o contrário, o “heroico” SP foi buscar na raça. O Corinthians, lento e covarde, teria entregado a rapadura.

Mas futebol é resultado, não é?

Então… Vale a opinião dos  47 do segundo tempo.

Até os 46, todos deliravam.

Pra mim, os dois jogaram pouca bola. Os dois treinadores erraram muito, escalaram mal, e os goleiros ajudaram no resultado.

Grande jogo, pela situação e placar.

Só.

Os dois times podem continuar bem preocupados com o desempenho apresentado na temporada até aqui.

abs,
RicaPerrone