Home » Futebol » Campeonatos » Copa Confederações » O futebol nos protestos

O futebol nos protestos

Espero estar falando com um grupo de pessoas inteligentes e não com os marginais que quebram tudo achando que estão resolvendo alguma coisa.  Espero que meus leitores façam parte do movimento que está pedindo melhorias no país sem que haja um partido como bandeira.

Espero que tudo que aconteceu na semana passada e no que se transformou o protesto seja para melhorarmos o país, não para postar no facebook uma foto com a bandeira e nada mais.

Não sou um sujeito que discute politica porque conheci esse meio e sai correndo quando descobri como funciona. Dá nojo.

Sei que todos nós temos boa intenção no protesto, cada um a sua, mas no fundo só queremos melhorar. Porém, como jornalista esportivo que sou, acho que cabe um alerta de quem passou a manhã toda lendo noticias de sites internacionais sobre os protestos.

A FIFA não pediu pra fazer Copa aqui, meus caros.  É um erro brutal transferir a responsabilidade dos gatos para ela ou para a Copa em si.

A FIFA é corrupta? Dizem que sim. Problema dela. Não são eles que determinam pra onde vai o nosso dinheiro. Quem decide isso é o Brasil,não a FIFA.

Assim como há falta informação quando se fala que “aqui custou X e lá Y”.  Na África foram os mesmos 30 bilhões previstos pra cá. É mentira a história que a soma das últimas 3 copas é igual ao gasto aqui em 14.

Em 2006 a Alemanha gastou 50% mais do que o previsto, que não chegou a 5 bilhões porque eles já tinham os estádios. A África não tinha, gastou os mesmos 30 que o Brasil.

Não estou justificando picas, antes que algum radical interprete pela metade. Apenas repassando informações corretas para que não se transfira a responsabilidade de um problema de foco nos investimentos para o investimento em si.

Nenhum estádio tem culpa de ser superfaturado. A culpa é de quem superfatura. Abrir mão do beneficio com “medo” do roubo é covardia, e pensar em tirar a Copa daqui agora é de uma burrice ímpar, já que os quase 30 bilhões já foram investidos.

É preciso estádio pra fazer Copa. Também é hipocrisia agora com eles prontos fazer cara de assustado. O protesto atrasou 5 anos nessa, e não tem choro. A Copa é um beneficio. A forma com que foi feita pode não ser.

Mas aí, seja inteligente, culpe quem atirou, não o revolver.

As Olimpíadas de Londres custaram 30 bilhões. As do Rio estão orçadas para os mesmos 30.

Absurdo ou não, é preciso separar o que achamos ser “um investimento do Brasil” e um “investimento no evento”. Custa caro! Pra nós, pra Londres ou pra Somália.

Está definido há anos que seria aqui. Sabemos que não gastaríamos menos do que Africa e  muito menos Londres, que já tem uma estrutura pronta que não temos.

Os protestos agora podem lamentar, não sugerir que o investimento seja jogado fora. Menos ainda culpar Olimpiadas e Copa por um convite que nós fizemos para que eles viessem pra cá.

“Ah eu sempre fui contra!”.

Foda-se. Você ta indo protestar agora que tá pronto. Não dá pra ser burro e além de achar um absurdo o gasto joga-lo fora.

Ir a porta dos estádios, jogar pedras nos onibus da FIFA e levar isso tudo para perto dos eventos é um erro brutal. Vai dar argumentos a FIFA para eventualmente mandar o Brasil passear e deixar o país com os estádios, o investimento e NENHUM retorno de turistas e patrocinios pela perda do evento.

Não é porque erramos na medida e exageramos no bolo que devemos joga-lo fora depois de pronto.

O mundo está nos apoiando, achando bonito, invejando a nossa “participação política”, até porque eles não sabem que é um protesto sem noção política. Eles acham que somos todos revoltados com os problemas do país, engajados em melhorias, o que na verdade, sabemos, nunca fomos. Estamos nas ruas porque estamos de saco cheio, não porque somos cultos e temos noção dos problemas políticos do país.

Em pesquisa ontem na Av Paulista parece que 70% não sabia o que era a PEC 37, por exemplo. Mas todos protestavam contra ela.

Pela ignorancia que nos acompanha desde sempre, é importante tentar ajudar a separar as coisas. A Copa não foi uma imposição da FIFA, nem as Olímpiadas do COI. Nós os convidamos, e seria uma enorme falta de respeito desconvidar quando já chegaram à festa.

Podemos ser revoltados, temos todos os motivos para isso. Estamos fazendo um belo papel ao protestarmos sem partido, o que diferencia esse protesto de tudo que já vimos antes. Mas não sejamos burros.

A Copa está feita. E não é ela o nosso problema.

Pegar a mulher com outro no sofá e jogar fora o sofá não resolve nada.

abs,
RicaPerrone