Home » Futebol » Clubes » Flamengo » O exagero que lhe acompanha

O exagero que lhe acompanha

Desde que nasci, sempre vi o Flamengo envolvido em “vida ou morte”. Nunca morreu.  Sempre vi o time em crise, nunca vi ficar sem ganhar nada. Sempre vi perder jogos impossíveis e ganhar outros tão impossíveis quanto. Sempre vi a mídia toda tratá-lo com diferença, até pelo que representa.

Hoje, nesta ondinha insuportavel de ver futebol como dever, profissão, guerra, obrigação e etc, a coisa ficou pior ainda. Naturalmente, porque se já se cobrava muito do Flamengo antes, imagine na era “vencer ou vencer”.

Eu acho que toda torcida tem direito de se revoltar. Principalmente aquelas que tem moral pra isso. Caso da do Flamengo, que com meras 3 vitórias entope Maracanã sem usar o torneio como argumento principal para estar lá.

Torcidas são diferentes em algumas características. Mas em 80% são iguais. Se o time perde, fica puta. Se ganha, acha que torce pro melhor do mundo. Se tá correndo, vai. Se joga mal, fica em casa.

Algumas são mais unidas, outras menos. Algumas mais participativas, outras menos.

As que são mais fieis e apaixonadas, normalmente, são as que mais infernizam os clubes também. Naturalmente o exagero que existe pra ajudar também existe pra cobrar. É o preço que se paga por ter uma torcida “diferente”, aclamada pelo mundo inteiro.

O que não consigo explicar e também não posso rejeitar é a sequencia e a analise a médio prazo das coisas.

Até outro dia, o Flamengo vivia devendo 3 meses de salário, montava times que não conseguiam sair das últimas posições, não chegava nem a disputar títulos maiores e sua torcida não conseguia nem motivo pra encher o estádio, pois nem sequer jogos importantes aconteciam. Era sempre pra não cair, ou uma final de estadual, no máximo.

De 2006 pra cá, sejamos justos, o Flamengo cresceu uma barbaridade.

Ganha a Copa do Brasil, ganha o Brasileiro, chega muito forte em outros 2 Brasileiros, ganha 3 estaduais e disputa 3 Libertadores.

Pô, calma lá! Claro que torcedor é ignorante e adora o discurso nojento de que “tem que ganhar um titulo por ano”. Mas isso é delírio, é ilusão, arrogancia. Não cabe isso a um clube brasileiro. Cabe lá na Europa, onde só tem 3 por país. Aqui não é assim.

Você tem que estar sempre em evidencia, brigando, fazendo barulho, chegando e tentando. As vezes vai ganhar, as vezes não.

Em 2006 a Copa do Brasil. Em 2007, uma arrancada absurda e uma vaga heroica pra Libertadores. Em 2008 um Brasileiro bom até a metade e um surto no fim. A Libertadores, melhor campanha! Aí, um vacilo, perde.

Em 2009, campeão Brasileiro. Entre 2007 e 2009, tricampeão estadual.

Na Copa do Brasil 2009, perdeu no ultimo minuto pra um time fortissimo, sem crise.

Claro que existem fracassos, momentos de raiva, etc. E não vou eu querer enfiar na cabeça de torcedor nenhum que futebol é menos importante do que alguns colocam em suas vidas.

Mas este exagero que acompanha o Flamengo ao longo dos anos não condiz com a realidade.

Não se trata do Flamengo de 2000 a 2005. Nem do da década de 80.

Mas, houve uma melhora e um crescimento gritante. Isso é notável, apenas a imprensa de São Paulo não vê, até porque, desculpem os coleguinhas, mas a enorme maioria não escala um time sem ser os 4 daqui. Logo, a base pra dar palpite é meio nula.

Tem que ajustar aqui, ali, naturalmente. Mas esse clima de “derruba tudo” não tem sentido, não é justo e nem me parece inteligente.

Se perder na semana que vem, o que é provável diante das circunstâncias, não acho que precise sair fazendo metade do escandalo que alguns pintam.

Tem que cobrar? Tem, claro! Vaiar? Claro!

Mas, essa ondinha que alguns plantam de insinuar que “O Flamengo é isso ha 30 anos”, como se o clube não tivesse evoluido e lhe devolvido muito do prazer de torcer que andava sumido por motivos óbvios no começo da década, é exagero.

Fico com a nítida sensação que se o Adriano e Love acertam os dois gols FEITOS que perderam ontem, o Flamengo sai do Maracanã de guerreiro, espetacular, virtual campeão, time de fé, técnico gênio, chupa Dunga, Bruno the wall e o caralho a quatro.

E não é por ai.

Jogou muuuuuuito mal. Alias, em 2010, vem mal. O que não pode significar que um time que recentemente apresentou bom futebol e resultados em diversos momentos nos últimos anos é um lixo em crise eterna.

Cuidado com o exagero. Não ajuda ninguém, muito menos o clube.

E sobre quarta-feira que vem, cheio de problemas ou não, é mata-mata. E neste tipo de campeonato não existe picas de lógica. Existe só futebol, imprevisível como sempre.

O SPFC não joga nada ha mais de 1 ano e meteu 2×0 no Cruzeiro chutando 2 bolas no gol em 90 minutos. O Fla, em crise, tirou o Corinthians, de melhor campanha na primeira fase.

O Flamengo terá pelo menos 5 chances de gol. Porque tem todo santo jogo. Poque o time da LA U não pode afinar? Porque eles não podem ter 6 convocados evitando por o pezinho?

Tudo é possível. Dificil, sem duvida! Improvavel, sem dúvida. Mas não é o fim do mundo não..

Se meter as duas camisas no varal, a deles seca antes. É muito mais fininha, pesa menos e não tem nada de especial.

Já a do Flamengo…

abs,
RicaPerrone