Home » Futebol » Clubes » Inter » O craque que a Europa estragou

O craque que a Europa estragou

O padrão de jogo europeu tem por conceito básico minimizar erros. Anderson, o herói da Batalha dos Aflitos, tem ainda 26 anos e pode ser recuperado como “craque”.  Como jogador, até vingou . Mas craque é craque, jogador é jogador.

No Manchester enfiaram o garoto atrás dos meias, marcando, voltando pra pegar lateral adversário e ficando bem longe do gol. Virou um operário, um “qualquer” tecnicamente.

Não é esse o garoto do Grêmio que encantou aos 17 anos. Ele driblava, corria na direção do gol, concluia e ameaçava pela técnica, jamais pela visão tática ou por sua capacidade de recompor. Isso tudo é adicional. Importante, mas não o mais importante.

No Inter, como Tinga, vai ter que conquistar o lado vermelho de Porto Alegre e me arrisco a dizer que dependerá muito de que Anderson o treinador contratou. O do Manchester, pra atuar com Aranguiz, ou o do Grêmio, que pode abrir do lado oposto do Vitinho e transformar o Inter num inferno em 2015.

Espero que o segundo. Mas num “futebol moderno” onde quem erra menos vale mais, não duvido ele ser lateral direito.

abs,
RicaPerrone

Comentários