Home » Futebol » Botafogo » O clássico menos importante

O clássico menos importante

Tudo que deveria interessar neste sábado no Rio de Janeiro era Flamengo x Botafogo, clássico histórico e importante para os dois times no campeonato. Mas, conseguiram desviar o foco do jogo, que se tornou um “detalhe” na semana dos clubes.

No Botafogo o boato, até agora não confirmado, que Jobson não jogou porque foi pego no dopping de novo. No Flamengo, saida de Zico, chegada de Luxemburgo, demissão de Silas pra acontecer.  Mas teve jogo.

E não foi dos piores.

O Flamengo foi melhor, surpreendentemente pela fase do Bota e pelo ótimo jogo que fez no Pacaembu contra o Corinthians. Teve mais posse de bola, finalizou o dobro, teve o controle do jogo e viu um Fogão meio perdido na saida de bola.

Méritos até pra boa marcação do Flamengo, que parou as jogadas ANTES delas chegarem ao Abreu, e não como muitos fazem tentando colocar um beque alto pra brigar com ele, e fatalmente perder.

Sem uma super zaga, muito menos na altura, o Fla evitou que a bola fosse ao Abreu e conseguiu. Sofreu um gol de falta sensacional do Lúcio Flávio, que como disse aqui na semana passada ainda é a melhor opção sem o Maicosuel. O Cajá não é confiável, o Edno é atacante e o Lúcio, mesmo quebrando o ritmo do time, tem o poder de resolver na bola parada, como fez hoje.

O Flamengo martelou, martelou, até achar seu gol num pênalti que não aconteceu. Dá pro Fogão reclamar, apesar do seu gol ter surgido numa falta que também não aconteceu. Mas é diferente dar uma falta de um penalti, obviamente.

Com Alessandro expulso, o Bota parou. O Flamengo teve Renato expulso e conseguiu não fazer uso nenhum do homem a mais.

Pressão, chutão, cruzamento e nada. 1×1, de bom tamanho pela má atuação do Bota hoje e pela vontade do Flamengo, que o tempo todo buscou vencer o jogo e não merecia perder.

Silas não conseguiu dar uma cara ao Flamengo, é claramente um comandante de pouco comando. Ou seja, não cabe.

Deve cair, com méritos. Fez tudo pra isso e em momento algum se posicionou a frente do grupo ou da situação que assombra o clube.

Agora é aguardar um domingo mais quente do que o sábado. Afinal, é dia de ver se Silas fica, se Luxa vem e o real motivo pelo Jobson não ter jogado.

A semana começa como terminou para ambos: fora de campo.

abs,
RicaPerrone