Home » Futebol » Campeonatos » Copa do Mundo » Nem tudo tem um preço

Nem tudo tem um preço

A internet virou um muro de lamentações, acusações, agressões e intelectuais. Se fossemos de fato engajados como parecemos ser, viveríamos na Suíça com taxa de suicídio recorde, já que a vida é tão perfeita que ninguém tem o que esperar dela.

Mas sabemos ser uma grande mentira. E me espanta que os delírios em busca de um lugar de destaque na web tenham chegado ao estúpido ponto de contestar o direito do cidadão em querer estar num evento sem ser por dinheiro.

Sim, pois a idéia que tentam passar é que a FIFA escravizou 4 mil crianças no interior do Acre e as levou sem água e comida para que pudessem trabalhar na Copa a troco de pão e água enquanto ela fica rica.

Mas não. São voluntários, mais de 150 mil inscritos, um recorde. Milhares de pessoas de todo o mundo querendo fazer parte do maior evento do planeta.

Talvez você não goste de futebol e não possa entender o sentido disso tudo. Mas seja ao menos inteligente para respeitar a vontade do “otário” que você agora persegue pela web.

Se a FIFA me permitisse ser orientador da entrada dos times num dos jogos da Copa, eu iria numa felicidade inexplicável. E juro, não cobraria. Aliás, pagaria pra estar lá.

Essa paixão talvez não caiba na cabeça de algumas pessoas e tudo que estamos discutindo talvez não faça o menor sentido para quem não ama futebol.

Somos idiotas? Somos, tudo bem! De fato é pouco defensável a ideia de gastarmos nosso dinheiro, vida, paz nos domingos e até amigos para torcer pra um bando de homens vestindo camisas iguais num campo sem sequer a garantia de um golzinho.

Mas nós não vamos perder nosso tempo tentando te explicar o que isso significa pra nós. E esperamos, também, que vocês não tentem me dizer o que posso ou não fazer com meu tempo e se devo ou não cobrar pelos meus “serviços”.

A FIFA abriu inscrições, como sempre fez. Não houve alistamento aos 18 anos, nem sequestro de menores. Todos os voluntários estão lá porque sonharam estar.

Afinal, quem pediu sua opinião?

O tempo livre deles será ocupado com a realização de um sonho e uma experiência incrível. O seu, os julgando.

Quem é o idiota, afinal?

Eles podem te responder, dentro de 15 dias. É só chegar neles e perguntar, eles estarão lá pra te orientar. Só não pergunte a eles o lugar onde você deve ir. Pode ser constrangedor.

abs,
RicaPerrone

Comentários