Home » Futebol » #NãoVaiTerLiga

#NãoVaiTerLiga

9ffdeee2-773a-46d9-8605-094f4590323fHá  uns 8 meses eu resolvi estudar informalmente o futebol brasileiro. Conversei com clubes, dirigentes, treinadores, jogadores, ex-jogadores, empresários e mais o que você imaginar pra tentar entender o que de fato temos que fazer.

Não fiz isso com fins jornalísticos. Fiz com vontade de entrar nisso pra tentar ajudar de fato.

Cheguei a formular um projeto. Sentei com alguns nomes de MUITO peso no futebol e descobri, então, que não haverá liga no Brasil.

E quando você e eu sonhamos com ela, imaginamos os 12 grandes sentados numa mesa por um futebol melhor. Mas isso é absolutamente impossível hoje no Brasil. Tal qual a criação de uma mega fórmula que nos transforme em NBA do futebol.

Nosso sistema não permite que aconteça. No futebol e na política. Na cultura, no estatuto, onde for. Não existe qualquer possibilidade dos clubes se unirem em busca de um futebol melhor.

Não serão vendidos para um rico que o tratará como negócio e enfim fará de um deles um clube com planejamento além da atual gestão.

Não acontecerá. É um blá blá blá vazio e repetido da mídia que acha que é simples assim. Não é. E me arrisco a dizer que 99% dos que hoje avaliam a “crise” do futebol brasileiro não tem idéia do que é um modelo de negócio.

Flamengo e Fluminense racharam com a FERJ. Não haverá liga. E não haverá porque no momento de acertar a TV o Flamengo não pensará no futebol e dirá: “Ok Fluzão, meu irmão querido, vou ganhar um pouco menos da TV pra equilibrar nosso torneio e melhorar sua fatia”.

Não acontecerá.

O São Paulo não vai sentar com o Palmeiras após Kardec e Wesley, nem com o Santos, agora sem Arouca, e farão um mega acordo que permitirá o futebol ficar melhor na gestão de quem hoje lhes faz oposição.

Clubes de futebol, aqui, não tem médio e longo prazo. E pior: Não terão tão cedo.

Ou uma empresa COMPRA o campeonato e os submete a um regime muito rígido nas regras até controlando a grana deles, ou a CBF terá que lidar com a politicagem e o clubismo de cada um até o fim dos dias.

Euricos brigarão eternamente pelo seu clube. Seja na “calada da noite”, seja à Bandeira de Mello, com uma postura profissional e mais moderna. Ambos não querem um futebol melhor. Querem um Flamengo e um Vasco melhores, e de preferência, com o outro quebrado.

Burrice? Na verdade, paixão. Modelo que construímos por 100 anos e que não há uma alavanca que ao ser acionada mude para o formato europeu, nem pro americano. Não se coíbe violência no futebol tendo um país violento.

Não faremos um futebol melhor tendo dirigentes amadores por estatuto em clubes que se obrigam a ser assim.

Não há solução a curto prazo. Não há perspectiva e não haverá Liga.

Não se revolte. Não seja mais um a sair gritando o que ouve por aí sem saber do que se trata. Precisamos de um modelo nosso, não de um monte de idiotas denegrindo o nosso produto sem saber os motivos pelos quais ele se encontra em transição.

A única solução pro futebol brasileiro a curto prazo é que alguém COMPRE dos clubes o ano deles e os façam jogar sua liga. Então, com uma empresa e um empresário ditando as regras e com o dinheiro deles em jogo, alguém pensará no todo.

Por enquanto, acreditem: pouca coisa vai mudar. E não se faça de vítima: Tudo, absolutamente TUDO que está ai foi feito com aval do seu clube. Inclusive a CBF.

abs,
RicaPerrone

Comentários