Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Não tira não, só muda o palco

Não tira não, só muda o palco

Os paulistanos estão correndo o risco de ficar sem Copa do Mundo graças ao “nhe nhe nhe” envolvendo governo, CBF, São Paulo e Corinthians.  Convenhamos, sem o mesmo “nhe nhe nhe”, ninguém é santo nessa briga.

A CBF indicou o Morumbi, que foi vetado pela FIFA. Indicou o Fielzão, que também está sendo vetado pela FIFA pelo mesmo motivo: Falta de garantias.  Se não dá lá, não dá cá, então porque não abrem mão da abertura e dão a Copa pra quem está trabalhando de verdade?

O São Paulo fez um projeto que não podia pagar. Perdeu, óbvio, e colocou toda a culpa do fracasso na “politicagem”. Aí o Corinthians aproveita e resolve fazer seu estádio, que sendo novo, já sairia adequado pra Copa. Mas não, não foi bem assim.

Tem 400, custa mais de 700, e não há garantias de que a grana estará no caixa. Assim sendo, nem os 400 do BNDES vão estar la, pois esta verba é para ESTÁDIOS DA COPA.

Com enorme respeito a São Paulo e Corinthians, que estão procurando estádio na política, porque não param com essa frescura toda e resolvem de forma simples antes que seja tarde?

Não podemos ter abertura? Ok! Então não teremos. O Maracanã é suficientemente importante e caro pra receber os dois. Tá ótimo, é logo ali, não muda nada.

Precisamos de um estádio pra receber alguns jogos da Copa? Então é simples: SE Morumbi e Fielzão existirem e de fato sairam do papel, eles podem até receber algo. Mas se é pra confirmar algo agora, confirme o único que está trabalhando de fato.

Se o estádio do Palmeiras vai sair ou não, não sei. Mas que está sendo feito, eu sei, você também. Basta passar na porta.

Enquanto os outros dois são maquetes, o Palestra pelo menos já é entulho.

Não dependendo de governo, ajudinha e nem “nhe nhe nhe”, foi lá e começou a fazer. Se tem alguém em São Paulo, hoje, capaz de discutir Copa é o Palmeiras, não o São Paulo e o Corinthians, que não apresentaram até agora nem 50% da grana necessária pra fazer o que eles estão sugerindo.

Eu espero não ficar longe da Copa por briguinha política. Se teremos 3 estádios particulares na Copa, então espere os 3, abra mão da abertura, e quando estivermos com os 3 prontos, resolvemos dividir os jogos.

O que não dá é pra ficar na frente da FIFA discutindo maquete enquanto a única obra em andamento nem é citada.

abs,
RicaPerrone