Home » + Chamada » Não há desculpa

Não há desculpa

“Futebol é foda”. “Faz parte”.  Eu conheço todas, você também.  Mas esse time do Atlético pode até não ganhar nada, mas tem por obrigação jogar futebol.

Pela forma que foi montado, pelo tempo juntos, pelas boas competições que esteve na briga, pelo apoio da sua gente e por toda expectativa gerada em torno de tantos bons nomes.

Dá até dó um time desses não ter dado em nada. Mas não deu. E mesmo que corra muito, provavelmente não vai dar. Já é agosto, o time passa longe de brigar por algo na única competição que restou.

O futebol apresentado não é aceitável. É um time cheio de talento no chão e que joga a bola pro alto. Não faz o menor sentido o que o Galo faz em campo.

Vi uma torcida mobilizada e gritando alto o tempo todo, mesmo vendo o jogo ruim, sabendo e lembrando que Libertadores não é bem futebol. Então, que seja no grito, no abafa, tanto faz. Mas uma hora o juiz apitou. E aí o apoio virou uma enorme e merecida vaia.

Poucos times tem na sua torcida a mobilização que o Galo tem em torno dele. E quando digo isso milhões de torcedores não conseguirão entender, e é óbvio, pois se a maioria não tem, não sabe mesmo do que estou falando.

O Atlético pulsa. Toma a cidade de assalto, faz do dia do jogo um “dia de Galo”, e o time não conseguiu passar de uma equipe boliviana que não consegue trocar 3 passes.

Não, não tem desculpa.

É uma pena que um dos melhores times no papel que vi montarem tenha se limitado a cruzar bolas na área.

abs,
RicaPerrone