Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Não é tão simples

Não é tão simples

Renato Gaúcho se apresenta ao Flu

Longe de querer defender que o Flu possa jogar o que vem jogando. Mas não tente me convencer que a derrota para o Horizonte, por exemplo, é um problema tático.

Apesar disso, o Fluminense tem sim um gigantesco problema tático em 2014. E não, o Renato não é burro e nós todos gênios. Neste caso,  a situação não é tão simples assim.

Time se arma conforme as peças. Odeio treinador vagabundo que tem um sistema na cabeça e improvisa times ao seu ideal, não o contrário. Renato não está tentando fazer isso. Ao que parece, ele não tem duas peças determinantes para escolher o sistema ideal de jogo.

Vou tentar ser prático, teórico, sem ser chato e repetitivo como os analistas táticos que tem por aí.

Hoje, a idéia é essa.

Quais os problemas dessa formação?

– Trio de ataque lento e previsível. Toda bola vai passar pelo Conca.
– Dependencia dos laterais para cruzar na área por ter 2 centroavantes
– Pouca movimentação ofensiva
– Apenas um jogador de articulação em campo

Então, surgem as alternativas dadas pelo torcedor. Por exemplo, essa:

2014-03-31 13.39.08

E qual o grande problema em ter os 3 no ataque por exemplo?

– Nem Fred, nem Walter são atacantes que jogam aberto se movimentando. Se o Sobis abrir numa das pontas, quem abre na outra?
– Conca continua sozinho e sem suporte no meio.

Aí você me diz que pode resolver isso colocando, então, o Wagner no meio e usar um 442 simples.

2014-03-31 13.40.54

Pode. Mas honestamente, é fácil imaginar que Wagner, Walter e Fred formem um ataque que se mexa em campo? Você pode ter um jogador no time que não ajuda muito na marcação. Mas três?

Pesado, previsível, de boa técnica, mas muito lento. Ainda assim, uma das alternativas mais viáveis para ter Fred e Walter, dupla que parece intocável pela lógica.

Numa alternativa mais simples, Renato poderia optar por 3 zagueiros e soltar os laterais pra apoiar. Mas eu pergunto: O Flu tem 3 zagueiros?

2014-03-31 13.40.19

É tudo muito mais complexo do que simplesmente uma escolha por esse ou aquele. O time não tem um equilibrio no elenco capaz de preencher dois meias e dois atacantes diferentes uns dos outros. A não ser que jogue Sobis e Fred. Com Walter no banco, Wagner de titular ao lado do Conca.

Desafoga pro argentino, facilita pros atacantes, surge a pancada de fora da área.

Mas a torcida quer Wagner fora, Walter dentro. E pra isso, Renato vai ter que achar um sistema de jogo bem improvável.

Assim surgem os “Cíceros”. Jogadores não tão badalados mas que equilibram um time do qual muito se espera. O Flu está procurando um “Cícero” pra 2014. Não mais um puta reforço.

Este cara pode vir da base, ser um “encostado”, ou até um reforço. Mas com este elenco hoje disponível, dificilmente o Renato vai achar uma formação que apresente bom futebol e seja consistente.

A não ser que apele pro Muricybol, cruze na área o jogo todo e use os 2 centroavantes esperando que um deles resolva sempre.

Não é tão simples arrumar este time do Fluminense quanto parece aqui de frente pra tv.

abs,
RicaPerrone

Comentários