Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Não é “Muricybol”

Não é “Muricybol”

Engana-se, ou tenta se enganar, o cara que não reconhece neste Corinthians o altíssimo nível de atuação do time em 2015.  Alguns querem comparar ao futebol dos times do Muricy, que venciam sem convencer buscando um lance de bola parada ou um cruzamento qualquer.

Longe disso, a quilômetros de jogar atrás esperando uma bola, esse time do Corinthians tem algumas qualidades que nenhum outro hoje no Brasil consegue ter.

É frio. Mas não é sonolento. É intenso, marca, corre, vai e volta o tempo todo, sem esperar a bola.  Não há chutão. São passes, jogadas onde quem não tem a bola também participa.

A marcação funciona, o time sofre raríssimos sustos e tem um posicionamento tático que não permite, desde a escalação, que o adversário venha pra cima dele.

A palavra é: “Intensidade”.

O nível de concentração, a capacidade de fazer gols e jogadas pelos dois lados, pelo meio, pelo alto, na velocidade e com a zaga adversária postada. O Corinthians é equilibrado como um desses times europeus de ponta que adoramos babar ovo.

Como não firula e não preza pelo espetáculo, compara-se maldosamente aos times montados para “não perder e achar um gol” do Muricy.  Há controvérsias.

Eu vejo espetáculo nos lances de troca de passes rápidos do Corinthians invadindo uma defesa postada pelo meio com dois volantes perto da área, trocando bola com meias e atacantes e aparecendo pra concluir.

Vejo espetáculo nos belíssimos gols que o time tem feito.

E vejo com consideravel prazer um time atuar claramente sabendo o que vai fazer com e sem a bola por 90 minutos.

Significa que vai ser campeão? Não. Estamos falando de futebol e não de basquete. Um dia ruim, uma falha, tudo por água baixo. Mas o que o Corinthians do Tite construiu em 3 meses nenhum outro clube do país chegou perto de apresentar até aqui.

abs,
RicaPerrone

Comentários