Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Não dá pra errar

Não dá pra errar

Não, o “Brasileiro não é obrigação”. Aquela faixa, que lá estará como sempre, é bobagem. Ninguém tem obrigação de ser campeão de nada.

Tem, no entanto, de brigar, de jogar em alto nível e ser competitivo.

Ninguém tem 1 mes de férias no início do Brasileirão de pontos corridos. Só o Flamengo, que tem time pra brigar. Enquanto isso, e durante boas rodadas, os seus 11 maiores rivais disputam Copa do Brasil e Libertadores em fases importantes.

Se pouparão e, mesmo que não o façam, não terão tempo de treinamento para aprimorar nada. É jogo atrás de jogo.

Se alguém cair fora, não terá 1 mes de férias. Portanto é óbvio e bem claro que o Flamengo tem uma vantagem considerável neste começo de campeonato.

Os pontos de hoje valem o mesmo que os do final. A “gordurinha” é importante, e em 30 dias, se não arrumar comissão técnica, time e rascunhar um time menos perdido que o atual é caso para, de novo, rodar o departamento de futebol inteiro.

Com Joel ou sem, qualquer treinador com este time e 30 dias pra treinar (sem que os rivais façam o mesmo) deve, no mínimo, voltar num nivel físico acima da média. Na hipotese mais razoável, estar entre os lideres do Brasileirão até que termine Copa do Brasil e Libertadores e, principalmente, apresentar um futebol mais consistente.

O time não deu liga, é claro isso desde o Luxa. Mas com Joel ele não deu liga e nem resultado. Com Luxa dava resultado, ainda.

A troca de treinador pra mim é natural. Joel é comum, não agrada, não vai evoluir agora em fim de carreira e portanto é hora de dar ao time ou alguém que saiba lidar com a malandragem de alguns ou um cara que tenha linha dura suficiente para peita-los.

Dunga e Renato, os únicos bons nomes que me vem a cabeça. Opostos extremos, porém, com muito mais perspectiva do que Joel e este grupo.

Mas não. Não faça a bobagem de jogar nas costas do treinador os 30 dias. Se na volta der errado, a culpa não será dele apenas. Qualquer bando 30 dias treinando volta melhor do que os que estão 30 dias jogando decisões.

E se não acontecer, é também do Joel a culpa. Mas principalmente dos outros 30 cidadãos ali bem pagos para treinar e jogar futebol.

Passe de 3 metros errado não é culpa de treinador.

Eu mudaria o comando. Patrícia não sei. E mesmo se não mudar, nada justifica não começar o Brasileirão voando.

abs,
RicaPerrone