Home » + Chamada » Não coloque todos no mesmo barco

Não coloque todos no mesmo barco

Todas as ótimas bombas que estão explodindo no futebol fazem o mundo reagir da forma mais fácil possível, porém, a menos eficiente.

“O futebol é uma farsa! Acabou pra mim.”

Meus amigos, muitos deles jornalistas, acham que é normal insinuar ou acusar coisas sobre pessoas das quais você não tem como provar. Aprendi com a vida e com advogados que não é assim. E mesmo sendo cobrado por uma minoria burra, nunca fiz.

Quando você coloca todos os políticos do país numa mesma cesta, transforma os honestos em corruptos e não o contrário. Quando você não individualiza pessoas e seus crimes, comete um erro ainda maior: Tira dos honestos a chance de se individualizarem.

E neste processo burro nós matamos, por exemplo, os benefícios em ser honesto no senado, na câmara, entre outros cargos que rotulamos historicamente como “bandidos”, sem separar bons e maus.

Se hoje o futebol passa por uma faxina é porque o futebol não é uma farsa. Se pessoas estão sendo presas é porque tem gente honesta. E se no momento em que se busca uma nova direção você o abandona, esteve ali apenas aplaudindo o bandido e não estará quando ele devolver a quem merece.

As pessoas de bem são sempre maioria. Mas a ânsia em se revoltar contra o mundo e rotular entidades e cargos não apenas isenta indivíduos como injustiça outros.

Talvez você não pare pra pensar, mas uma vez rotulado de “envolvido”, “acusado” ou, ainda pior e mais covarde, insinuado em algo ilegal, você vai guardar essa notícia pra sempre e não conseguirá mais enxergar aquele sujeito sem um asterisco.

Então, os que não merecem o rótulo já perderam. E os que foram de fato culpados se tornam um “bando” sem rostos e nomes, que pra sempre levarão o rótulo coletivo de culpado.

Muito cuidado. O mundo é movido por duas fés. Uma na mídia, que é quem te conta o que acontece a sua volta e manipula sua opinião. A outra é em Deus.

Uma delas ainda segue sendo um bom “negócio”. A outra, não.

Quem decide se alguém é culpado ou não é a justiça, não a mídia.

“É tudo bandido” vem do mesmo conceito estúpido de que “somos todos imbecis”.  Não seja imbecil, aguarde para saber quem são os bandidos.

abs,
RicaPerrone

Comentários