Home » Futebol » Nada de novo

Nada de novo

O Tricolor foi até a Colômbia para tentar dar a volta por cima da pífia atuação na derrota para o Palmeiras. Chegou a ameaçar conseguir, mas, refugou e perdeu de virada. Os erros de sempre, o futebol previsível de sempre e uma derrota que não chega a preocupar pela tabela, mas sim pela forma.

No primeiro tempo, o SPFC foi cerebral. Controlou o jogo e não levou sustos. Fez o gol, ameaçou matar o jogo, e não fez. Veio o intervalo e com ele o fim do SPFC.

Voltaram pro segundo tempo completamente perdidos, além do Once Caldas ter resolvido jogar algo, coisa que não havia feito até então. Aí, virou festival.

Dois gols em bolas perdidas.

E sabe aquelas, que sempre falo, passe de 2 metros? Então, foi por ai.

No fim, bicão pra frente e um show de lances estupidos.

Chute de longe, passes errados, dominios de bola errados e uma substituição inexplicavel. Saiu Paraíba, em péssima fase, e entrou Rodrigo Souto, volante.

O SPFC terminou o jogo, perdendo, com  5 volantes em campo e um pilar lá na frente. Foi duro entender.

O time cria pouco, e os problemas técnicos e táticos do SPFC ficam para um post especifico que farei em breve.

Por hora, fica uma enorme preocupação pro torcedor. Afinal, perder é do jogo. Não jogar é complicado. E é o que o SPFC tem feito, há muito tempo.

A diferença do SPFC 2010 pro SPFC 2008 e 2009, meus caros, é simples: O placar do jogo.

O futebol é o mesmo. Só que antes o  time não sofria gols e achava um na bola parada. Hoje, essa “sorte” ofensiva acabou. E a zaga está mais fraca sem André Dias.

É preciso jogar bola. Só isso. Mesmo que não seja suficiente pra vencer o adversário, é preciso jogar futebol.

Já faz tempo…

Abs,
RicaPerrone