Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Muricy pode mudar?

Muricy pode mudar?

É difícil imaginar um sujeito dos mais radicais mudar sua forma de ser. Mas, a mudança de ares, de filosofia e de status pode resultar num novo perfil, dentro de limites, claro.

No Rio, Muricy não está em casa. Lá, ele ainda não saiu dando patada, até porque, não tem moral pra isso ainda. Não sabe se os jornalistas de lá são educadinhos como os daqui, nem deve ter ainda uma baita relação com os chefões, como fazia em SP.

Aqui, era amigão de todos os tops das emissoras, e nos reporteres era só porrada. Fácil bater no mais frágil.

Aqui, onde o futebol é cobrado apenas pelo 1×0, ele se deu bem. No Sul, mais ainda, idem.

No Rio, o jogo é mais solto. O carioca é menos adepto do jogo feio, é cultural. A imprensa do RJ também cobra um pouco mais que a de SP o jogo bem jogado. E mesmo estando num clube onde a ordem é ‘ganhar’ e só, ficará vulnerável as cobranças quando aliar o futebol feio a derrota.

Por enquanto, é tudo euforia. O time corre por ele, a torcida está feliz, tudo anda bem. Mas Muricy dá seu toque ao time após um certo tempo. E isso virá após a Copa, na medida em que jogadores forem sendo improvisados, titulares forem mudando suas funções, e a falta de dialogo entre ele e o time começar a fazer falta.

O que é possível imaginar é a mudança de filosofia após um periodo distante. Afinal, qualquer cidadão muda, e espero que pra melhor.

Talvez tenha notado que não é educado tratar as pessoas como ele trata. Talvez tenha visto o Santos jogar e repensado a mania de não jogar.

Ou, talvez, na mais provável situação positiva, haja um ótimo entrosamento entre o pragmatismo do Muricy com a molecagem do futebol carioca, que deixaria seu jogo competitivo, porém, não tão feio.

Quem sabe?

Sinceramente, não gosto do Muricy treinador, principalmente pela forma que ele age. Mas faço votos pra que ele consiga levar o Flu longe, pois é um time grande que merece mais do que tem conseguido.

Não apostaria no sucesso dele lá. Mas, deixaria uma brechinha nesta união de pragmatismo com irresponsabilidade, que pode tornar o time equilibrado entre o resultado e o bom futebol.

Assim como gostaria muito de ver o Muricy manter este comportamento menos mal criado e arrogante. Seria o primeiro a elogiá-lo caso conseguisse mudar.

Mas acho cedo, muito cedo. Não me iludo com nada disso, pois cansei de ver tudo isso acontecer em Inter, SP e Palmeiras.

Quem sabe o ar do Rio de Janeiro não deixa o professor stress mais calminho? rs

abs,
RicaPerrone