Home » + Chamada » Muricy como você nunca viu

Muricy como você nunca viu

Eu não gosto do trabalho do Muricy. Acho pragmático, covarde, antigo, péssimo de assistir e muito do que resulta no tal do nosso “atraso tático”.  Mas nunca disse que não funciona.

Em 20 anos de carreira ganhou destaque de 2005 pra cá, onde com o Inter foi quase campeão Brasileiro daquele ano.  Só desde aquele ano, também, Muricy não monta um time. E essa é a grande novidade nessa iminente chegada dele ao Flamengo.

Em 2006 pegou o SPFC campeão do mundo. Levou por 3 anos esse time até que, em 2009, o deixou para assumir o Palmeiras, então líder do campeonato com sobras.

Saiu de lá após péssima campanha  foi para o Fluminense de Deco, Conca e Fred ganhar o Brasileirão. Deixou o clube em 2011 de forma absuda, assumindo o Santos de Neymar e Ganso, já no meio da Libertadores.

Do Santos voltou pro SPFC com essa missão de “fazer um time” e não conseguiu. Desde então tirou um ano pra relaxar, estudar, cuidar da vida. Sabe-se lá quem é esse Muricy que volta ao futebol hoje.

Se for o mesmo cara que eu vi trabalhar dia após dia no SPFC, é um tremendo erro. Um treinador antigo, que só treina defesa e bola parada e vive de contra-ataque e cruzamento.

Funciona? Você perde pouco.  Suas chances com algum talento individual na frente são boas, mas é o futebol que há 1 ano massacramos na Copa.  Claro que quando fazendo valer o 1×0 pro nosso time, achamos do caralho.

Muricy está a 1×0 de ser o maior nome do país. Fazer do Flamengo um time regular e vencedor não abre espaço para avaliar “como”.  O futebol é isso. Infelizmente.

Muricy de “roupa nova”, um ano estudando pra “se atualizar” e num time de povão pela primeira vez, onde terá uma pressão que jamais experimentou.   Com um time a ser formado, sem ter em mãos o “time favorito” a nada.

É sem dúvida um Muricy como nunca vimos antes. Embora seja o mesmo que fez seu marketing todo em cima de “comigo não” por exemplo sobre negociar com clube com treinador e achar absurdo um treinador ganhar 500 mil. Hoje, pelo menos essas idéias dele parecem claramente mudadas.

Vejamos as dentro do campo.

abs,
RicaPerrone

Comentários