Home » Futebol » Mexe comigo, Tricolor!

Mexe comigo, Tricolor!

spnauticoDesde 2008 sofro um processo estranho. Cada dia menos o SPFC mexe comigo, seja como torcedor, jornalista, amante do futebol, o que for.  Eu, que até outro dia era capaz de sair do Maracanã (SP x FLU) chorando por uma derrota. Eu, que gastei anos da minha vida trabalhando de graça pelo clube e pela sua torcida. Eu, e tantos outros.

Ruim? Não… o time ganha. Tá ótimo. Mas, se eu tivesse direito a um pedido pra 2010, seria para ter parte do “meu SPFC” de volta. Não esse, que respeito, mas que não mexe comigo.

O meu SPFC não joga na defesa esperando contra-ataque pra fazer 1×0.

O meu SPFC não é um time odiado pelo país todo.

O meu SPFC nunca pisou na cabeça dos outros por ganhar titulos, ou viver uma fase boa.

O meu SPFC desmontou o mundo em 92 e não passou a ser arrogante por isso.

O meu SPFC perdia, ganhava, mas disputava. Emocionava.

O meu SPFC tinha uma torcida ausente, quase nula. Mas os poucos que tinham, não se achavam melhores que os outros.

O meu SPFC não tinha diretor pra ir na TV garantir uma Copa no Morumbi sem que a FIFA tivesse confirmado.

O meu SPFC não trairia o campeonato que fez em 87 pra vender camisa comemorativa.

O meu SPFC não gastaria milhoes por Cotia e deixaria lá, sem questionar, e sem usar.

O meu SPFC discursou em 2005 que o futuro do futebol era a base.

O SPFC 2009 não usa a base e assiste a Cotia virar Resort de garotos.

O meu SPFC não era empresa. Era clube.

O meu SPFC não passava vergonha nos confrontos de mata-mata em troca de fazer campanha chata e competente no Brasileirão.

O meu SPFC não era a melhor defesa todo ano. Era o melhor ataque.

O meu SPFC nunca me fez sentir odiado numa roda de amigos.

O meu SPFC nunca cagou regra pros outros se dizendo superior e quase perfeito.

O meu SPFC teve dirigentes bandidos, outros competentes e honestos. Como todos.

O meu SPFC me fazia ir pro estádio ver um grande jogo, não uma vitória simples.

Eu nunca fui ao Morumbi ver o SP ganhar. A vida toda fui ver o SP jogar. Hoje, vou ver ganhar, e só.

Ou melhor, pra ser honesto, nem tenho ido mais. Não mexe comigo, não me emociona, não me causa surpresa.

É previsivel, competente, mais é frio.

É a Imperatriz ganhando carnaval. Leva, mas ninguem se lembra como foi.

Não brilha mais, apenas cumpre o dever. Virou matematico, calculista, quase chato.

O meu SPFC ficou forte. Mantem a rotina de estar lá em cima sempre.

Mas eu preferia um sobe desce emocionante e humilde do que uma regular e arrogante fase de vitórias magras.

Hoje fui jantar com um amigo, mais doente do que eu. Tem tatuagem do clube no braço, vive o SP o dia todo, viaja pra onde for, Como eu já fui um dia.

Em meio a horas de conversas sobre o Tricolor, percebi que não mudou nada o amor que sinto por ele. Mas mudou o que ele causa em mim.

Sou coerente, até demais para os mais apaixonados.

Não consigo aprovar uma coisa no meu time que desaprovo em outros.

Não consigo entender porque o clube está cheio de dirigentes que ao invés de manter a tradição elegante do clube, passaram a ser uns filhotes de Eurico, cagando na cabeça dos outros, gerando ódio e uma imagem feia.

Os torcedores do pais todos estão com raiva do SPFC.

E não é só pelas vitórias não. Em 92/93 ganhou mais do que o atual, e todos simpatizavam com aquele time humilde, que jogava bem, que merecia seus titulos e que não menosprezava ninguem por isso.

Quero ver o Rogerio vibrando igual moleque. Não quero mais essa cara igual quando entra, quando sai, quando marca e quando toma.

Cansei desse time frio, dessa torcida que só cobra, que acha que ser terceiro é feio.

Cansei de ligar a TV e ouvir alguem do SPFC dizer que “aqui não”, sendo que eu sei, porque convivo la ha 30 anos, que não é verdade.

Adorei ver o SPFC se estruturar mais que os outros e ganhar tudo.

Odiei o que isso gerou.

Não gosto de empafia. Não gosto de incoerencia. Não gosto de menosprezo.

Não gosto de mentira.

Não gosto de gente mimada.

Não gosto de gente iludida e muito menos oportunista.

Meu SPFC não é dessa gente.

Meu SPFC não mantem alguem no poder por séculos, como Dualibs e Mustafas.

Meu SPFC tinha oposição que falava alto quando precisava. Hoje tem situação que manda, desmanda, arrota na TV e esconde os podres.

Este SPFC vencedor, que tanto respeito, não está dentro das caracteristicas que fizeram deste clube o gigante que é.

As tuas glórias vem do passado, lembra?

Sinto falta de acordar nervoso num domingo. Sei o que vou ver. Pode ganhar, perder. Mas se ganhar, será de 2×1 apertado. Se perder, idem. Não há surpresa.

Não vou ver um lance genial. Eu sei que não.

Não vou ver mais o capitão pulando igual criança por um gol.

E sei que, no fim do jogo, se a vaga na Libertadores estiver ameaçada, ainda terei que ouvir a nojenta frase de que o SPFC não pode disputar a Copa do Brasil.

Esse SPFC aí muito me orgulhará no futuro, quando os livros derem numeros e mais numeros.

Mas hoje, sinceramente, não mexe comigo.

Uma pena. Porque nada no mundo tinha tanto poder sobre o meu humor do que o SPFC.

Hoje, nem irritado eu fico mais.

E estou louco pra ficar.

Sabe o que tanto me deixou animado com o Flamengo nos ultimos anos? Exatamente isso. O time apanhou, pipocou, se fodeu, tomou vaia, ganhou, virou, perdeu, vendeu, comprou, mas…. tentou! Errou, acertou, atrasou salario, pagou adiantado, reconheceu a fase ruim, se exaltou na vitoria, causou euforia e decepção na torcida, enfim… As coisas do futebol.

Não mudei de time. Não vou mudar nunca. Mas este ano vibrei com o Fla, vibrei com o Cruzeiro, vibrei com o Fluzão e não consegui sequer uma vez me exaltar com o SPFC.

Eu sei, eu sou um ET! Não precisa me dizer. To cansado de saber que 0,1% das pessoas conseguem torcer pra um time e vibrar com um gol de outro. Mas, respeito. Cada um, cada um. Eu nasci “torto”. Com 10 anos eu desenhava a camisa de TODOS os times e a torcida de todos eles, não só do meu.

Coisas que não adianta eu explicar. Ninguem entende quando eu tento. rs

Pra cima deles, Tricolor! Perde, ganha, empata… foda-se! Mas baixa essa bola, joga conforme nossas tradições e tenta revertar essa imagem desagradavel que nossos atuais dirigentes celebridades conseguiram fazer.

Enche o Morumbi! Não de gente, mas de expectativa.

Assume na TV que errou. Não esconde o problema enorme que está acontecendo politicamente no clube. Todos tem problemas, a torcida precisa saber pra deixar de ser cega e achar que torce pelo perfeito clube do Morumbi.

Arrisca. Sai dessa cartilha de resultados e volte a buscar o futebol. Aquele que apaixona… Ou, pra facilitar, aquele de 2005, onde o Marcelo Portugal não usava os titulos do clube pra pisar em adversário na televisão.

Te espero em 2010. Cheio de esperança de te ver “daquele jeito” de novo.

abs,
RicaPerrone