Meus 23

Se eu fosse o Felipão?  Estaria tomando rivotril a cada 2 horas, certeza. Não pela lista, mas pela incrível possibilidade de ser um herói nacional que está perto dele. Não deve ser fácil dar os 23 nomes que carregarão nas costas duas coisas.

Para a imprensa, a obrigação de nos salvar de um vexame.

Para nós, a chance de se tornarem heróis e nos dar uma enorme alegria.

Espero que carreguem com eles a segunda, pois Copa do Mundo é “obrigação” só na cabeça de jornalista retardado que acha que futebol é Fifa Soccer.

Pra publicar os que seriam meus 23 convocados vou usar a ótima plataforma que a Globo.com fez pra que escalássemos o time.

Os “porquês”:

–  Não gosto do Daniel Alves. Acho que marca mal, o considero meia ou ponta, nunca um lateral. Cruza pra ninguém e me parece pouco confiável. Prefiro o Maicon.

– O Robinho? Sim. Olha pro meu time. Tem 2 caras abertos nas pontas rápidos e dribladores. Se perder um deles, faz o que? Muda a forma de jogar no meio da Copa?  Não dá. A convocação também tem que ser coerente com o seu sistema de jogo.

– O Coutinho? Joga muito. Mas existem meias que carregam a bola e que param a bola. O Coutinho mais carrega e a seleção precisa de pelo menos um meia reserva que consiga parar. Alem de achar meio injusto levar um cara só na ultima sem ter testado.  Fica pra 2018.

Acho que fora essas duas não tem polêmica. E o Felipão sabe o que faz. Ele é o tipo do cara que se anunciar o Alan Kardec amanhã eu vou primeiro tentar entendê-lo para depois pensar em descer a lenha.  Se fosse outro, a ordem seria inversa.

Parabéns Kaká, Ronaldinho e Adriano por não estarem na lista da Copa onde vocês três seriam protagonistas.

abs,
RicaPerrone

Comentários