Home » + Chamada » Olimpíadas no Metrô – Clássico é clássico

Olimpíadas no Metrô – Clássico é clássico

No ginásio, nos estádios e porque não no Metrô? Brasileiros e argentinos se provocam em todos os lugares e sob qualquer argumento.

A caminho de mais um dia olímpico, na linha 4 do metrô, um grupo de argentinos conversava e ria alto num vagão qualquer. Absolutamente do nada, eles começaram a gritar que “Maradona és mas grande que Pelé”, provocando aqueles gatos pingados que estavam dentro do metrô.

Só que em alguns segundos deve ter chegado um trem em Gen. Osório e logo um mar de brasileiros veio descendo as escadas para conseguir embarcar. Ouviram, puxaram o “Mil gols, mil gols…” e foram descendo as escadas sem saber de onde vinha o grito argentino.
Quando se depararam com o grupinho a coisa ficou engraçada. Era uma proporção de 50 pra 1. Logo, os argentinos se calaram. Mas nós, não. E aplausos do vagão que ria e concordava com o discurso do amigo pouco sóbrio, que continuou.

Era gente de terno indo trabalhar, gente de camisa do Brasil indo torcer e até mesmo franceses, italianos, hungaros. Embalados pela vontade de provocar um argentino marrento, alguém puxava um novo coro que ignorava os aspectos esportivos da disputa.

“Au au au, cinco pesos um real!”.

Metade ria. Metade cantava. Do lado de lá, desta vez, nenhuma resposta. Apenas a cara de “ok, não tem como discutir com vocês”.

E ainda encerramos o massacre sob trilhos com um saboroso “Eta eta eta o Messi não tem Copa, quem tem Copa é o Vampeta”.

abs,
RicaPerrone

Comentários