Home » + Chamada » Menos, Osório!

Menos, Osório!

Quem é Juan Carlos Osório, afinal? Trata-se de um treinador de 54 anos, que fez estágio na porra do Manchester City, o que pra metade da imprensa brasileira significa ter se tornado um Deus.

Depois disso fez uns trabalhos bons, outros bem ruins, trocou de time 7 vezes nos últimos 8 anos, foi campeão de uns campeonatos na Colômbia e chegou aqui.

É bom? Parece que sim.  Tem moral? Tem, claro. Chegou campeão. Nada absurdo, longe de ser um consagrado treinador (bem longe) mas é um nome.

Porque diabos esse cara está tão certo de que todos fariam de tudo para tê-lo aqui? Quem deu essa segurança pro Osório?

Estou intrigado há dias porque eu nunca vi alguém chegar de fora e se colocar num patamar tão alto sem ter curriculo pra isso. Osório passa bem longe de ser um dos treinadores tops do mundo, sequer das Américas, onde nunca ganhou grande coisa.

Ele passou por 7 clubes nos últimos anos e apenas no Atlético Nacional fez um aproveitamento superior a 60%. Nos demais, inclusive, suas médias chegaram a números pífios como nos EUA com 31% no New York e 24% no Puebla do México.

Calma! Eu não fiz o meu juizo de valor ainda.  Eu, particularmente, gosto do Osório e do trabalho dele. Gostaria que ficasse, acredito que ele possa nos trazer coisas diferentes (o que não significa que vá nos ensinar futebol). Mas calma aí!

Eu quero que ele queira. Não que ele fique porque a gente pressiona ele. Menos ainda porque o pequeno SPFC precisa de seus incríveis serviços para nos ensinar a jogar futebol no Brasil.  Seu ar de superior, absolutamente inflado pela imprensa baba-gringo, está se tornando algo fora da curva.

Ou você acha aceitável um funcionário dizer que não confia nos seus chefes na tv?  Com ou sem razão, ok? Que funcionário diz isso e no outro dia o chefe implora pra ele ficar?

Está havendo uma inversão de valores aqui. O Osório está recendo do SPFC, gigante da América, uma chance de trabalhar no maior clube que ele já esteve.  Não o Osório nos dando aula de futebol como favor em suas horas vagas.

Se quer o México, vá. Sem crise, eu também iria. Mas fala que quer ir, e vá.

Profissionalismo também passa por saber resolver problemas internos dentro do clube, respeitar os seus superiores e não alimentar problemas externos para o ambiente do clube que lhe paga.

Então, Osório, meu ídolo pop de 2 cds, baixa a bola um pouquinho.  Essa diretoria é péssima e fez suas bobagens, mas… você também não é o Telê.  Menos, Osório.  Menos.

abs,
RicaPerrone

Comentários