Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Meio tempo, um massacre

Meio tempo, um massacre

Achei que levaria 90. Não levou.  Foram necessários apenas 45 minutos pro Fluminense desmontar o Bahia sem dó nem piedade e ainda colocar Fred na história do clube, de novo.

Com os 2 de hoje, se tornou o maior artilheiro da história do Flu em Brasileiros.

O problema é que ele ultrapassou Magno Alves, o que torna o feito bem menos importante do que parecia ser. Mas, fez.

E merece. É craque.

Mais do que metade dos badalados craquinhos de 70 mihões espalhados pelo mundo. Ao lado de Deco e Thiago, que nem fizeram esforço, fica mais fácil ainda.

E Nem, aquele que nem a pau é pior que o Hulk, que corre pelos 3.

O Flu que parece humilde. O time que joga quando quer, quando precisa. Parece ter o controle do jogo nas mãos, sabendo que se apertar, leva.

E pior: prova que sim.

Hoje, após primeiro tempo morno e com cara de “daqui a pouco eu resolvo”, tudo pra dar merda.

Não, não deu.

Voltaram e, de fato, resolveram.

Continuo com a idéia de que se não perde 5 titulares naquela semana o Boca Jrs. não teria ido a final de Libertadores nem aqui, nem na China.

Mas foi.

E o que ficou, agora completo novamente, briga pelo longo Brasileirão. Sem dó, sem perder, sem brilhar e sem deixar dúvidas: É um dos maiores favoritos.

abs,
RicaPerrone