Home » Diversos » Manual do bom leitor

Manual do bom leitor

Caros amigos leitores, tenho notado que parte de vocês precisa de ajuda. O que está acontecendo entre imprensa e torcida é algo digno de nota, afinal, um fala o que quer, mas o outro faz absoluta questão de ler e reproduzir o que gostaria de ter lido.

Não existe o menor bom senso, o menor critério e, em 2 horas navegando no orkut, você rapidamente percebe que há um virus de retardamento mental esportivo espalhado pelos torcedores de futebol no país. Além da má fé, que sempre existiu.

Então, para ajudar alguns, vou fazer um breve resumo de como interpretar um texto que, normalmente, não requer interpretação.

“Faltam detalhes” – Frase que indica uma negociação. A palavra “faltam” indica que não está tudo concluido, logo, ao ler isso, saiba que o jornalista em questão disse que ESTÁ PERTO de acontecer, não que acontecerá ou que já aconteceu.

“Clube negocia com X” – Assim como no caso acima, ele NEGOCIA. Sei da dificuldade de alguns para saber o que significa negociar, mas é basicamente assim.  Eu liguei pro João, perguntei quanto ele quer. Ele disse que quer X. Eu disse que vou ver e retorno. Pronto, estou negociando. Esta informação não indica uma contratação.

“Time X quer jogador Y”. – A Frase é simples. Em momento algum ela diz que o time X terá o jogador Y. Diz que “quer”, assim como você quer a Juliana Paes e não necessariamente a terá. Ou seja, é apenas uma notícia de interesse. Que não depende do jornalista para andar pra frente ou não.

“Está 99% fechado” – Significa que falta 1%. Ou seja, que se amanhã melar, o informante não é culpado. Pois a informação dele era que estava 99% fechado, só. Não garantiu que fecharia e ainda teve o cuidado de dizer que faltava 1%.

“Clube tal faz proposta por jogador Y” – Por favor, identifique na frase onde algo sugere que o jogador Y está se apresentando para jogar no time tal. Note, apenas o relato de um telefonema com uma oferta de valores, que pode vingar ou não.

“Não estariam satisfeitos no grupo” – A informação é de que alguém não “ESTARIA” satisfeito. O estaria coloca a frase como possibilidade, não como fato. Então, ao ler algo do tipo, procure não se imbecilizar ao ponto de dizer ou achar que “o jornalista afirmou que tem problemas no elenco”. Na verdade, a chance dele estar repassando algo que algum diretor ou jogador do proprio clube lhe informou é de 99%.

“Eu acho que dá Palmeiras” – Repare que nesta frase não há nenhum mérito esportivo ou jornalistico que desmereça o profissional em caso de erro. Bom jornalista não é guru, é apenas bom jornalista. Mas, hoje em dia, jornalista bom é aquele que “acerta”. E na medida em que vocês sugerem isso, pedem para que eles chutem. Assim, aumentam as chances de serem “bons”.

Ou seja, caros leitores. Há um abismo entre o que é dito e o que vocês querem ler. E o abismo fica maior ainda quando vocês passam a achar que leram o que não foi dito, e pior, espalhar por ai.

Quer um exemplo recente? Eu escrevi no Twitter que um clube do RJ estava perto de ter um jogador de nome nos próximos dias. As negociacoes estavam indo bem.

Só.

Criaram uma bagunça dizendo que “RicaPerrone diz que vem BOMBA no Flamengo”.

Que “o Flamengo queria um craque e estava pra anunciar”.

Onde tem craque, bomba e Flamengo na minha informação?

Pois bem, quando o Alex Silva foi pro SPFC, virei mentiroso. Porque menti? Não, porque quiseram ler que eu menti. Eu e mais 200 casos por dia.

Aí a confirmação do proprio jogador: “Eu estive perto de fechar com o Flamengo, mas acabei indo pro SP”.

E mesmo assim, o jornalista é culpado. Não pela noticia, que estava correta, mas pela demencia de algumas pessoas que não conseguem ler sem interpretar e fantasiar em cima.

Então, caros amigos, quando se diz que o Fernandão pode vir pro SP, ele PODE vir. Só pode.

Quando dizem que o Flamengo quer um zagueiro, ele QUER.

Quando dizem que o Botafogo quis e negociou com Ronaldinho Gaucho, ele realmente quis. E realmente negociou.

Mas, muito bem colocado pela minha tia, uma frase que representa bem o caso: “Se eu tenho que explicar é porque provavelmente você não entenderá”.

Mais cautela na hora de ler e se masturbar mentalmente com as coisas.

Jornalista ruim tem pra todo lado. Mas não porque “acerta” ou erra palpite de reforço ou resultado, né? Convenhamos…

abs,
RicaPerrone