Home » Futebol » Macho!

Macho!

Quando eu era moleque meu avô sempre dizia que macho é aquele que diz não. Porque falar sim, ser maria vai com as outras e fazer o que todos fazem qualquer idiota faz, principalmente jogador de futebol, categoria top entre o que chamamos de “idiotas”. Porém, indiscutivelmente, idiotas com motivos. 

Não é fácil pra mim nem pra você passar a ganhar, com 20 anos de idade, 1 milhão de reais. Ter a mulher que quiser, o carro que quiser, ir onde quiser, ser tratado como Deus, idolatrado e, vendo isso, não se deixar acreditar. É quase impossível. Imagine pra quem veio de uma favela sem grande perspectiva de vida…

Adriano cansou. Eu entendo um pouco o lado dele porque, talvez, por uma questão de personalidade, eu sentiria muito da angustia dele se estivesse em sua pele. Viver longe de casa, das coisas que você realmente gosta não deve ser mole. Dinheiro paga até determinado ponto. Depois, você se questiona.

Eu não ficaria longe do meu churrasco, amigos, família, pagode e carnaval por muito tempo, seja lá pela grana que for. E o Adriano está sendo homem pra admitir pro mundo que não está afim de jogar bola. Na base do “Ja me julgam pra caralho, então julguem mais essa mas me deixem em paz”. E é bem por ai.

Não cabe a imprensa e nem a você achar nada sobre a vida pessoal do Adriano. É dele, não de propriedade publica.  Se ele é amigo de gente ruim, se está depressivo, se perdeu namorada, se é burro, se é genio… é problema dele. A grana quem perde é ele, não somos advogados da Inter e ponto final. Nos cabe, talvez, discutir futebol. A perda do atléta e, no máximo, compreender a decisão pessoal do Adriano.

Antes do craque, existe um Adriano que quer andar de bermuda e chinelo. E isso não é uma decisão possível de se julgar. Está dentro dele, e só ele tem a resposta.

O que temos é o que ele disse. E o que ele disse é que está cansado e quer ficar onde se sente feliz. Ponto final.  Quem quiser entrar em especulação de drogas, bebida, mulher, “bombas sobre a vida pessoal”, etc… é desrespeitoso e devia procurar emprego na Contigo, não no futebol.

A única coisa que penso sobre a decisão dele é que foi corajosa. Certa ou errada, não tenho a menor condição de julgar. Mas foi de macho! Porque tem uma meia duzia bem famosa que adoraria fazer isso e não tem coragem. Respeita mais o patrocinador do que a propria felicidade.

Adriano vai, ao menos, tentar ser feliz. Boa sorte pra ele.

Sujeito bom, que conheci no SPFC e que me surpreendi. É um garoto, com sorriso de criança e tamanho de gigante. Só isso…

Até porque, ele só quer empinar pipa, não sair na revista toda semana. Como qualquer garoto…

abs,
RicaPerrone