Home » + Chamada » Justifica-se a euforia?

Justifica-se a euforia?

Ontem a discussão era se a festa no aeroporto e toda a atenção dada pela mídia a Diego era justificável, proporcional a sua chegada.  E sem pestanejar, lhes digo que sim. Diego merece esse status, sim.

Nós temos uma mania complicada – talvez seja no mundo todo – de avaliar o filme pelo que esperávamos dele, e não pelo que o filme foi.  Se nós criamos expectativa de ver o Diego ser o melhor do mundo, é um problema nosso. Ele foi um grande jogador em clubes europeus de médio pra cima, ganhou títulos, jogou na seleção, optou por não ser um homem-marketing e timidamente fez o seu.

Tá rico, consagrado, com 31 anos e joga mais que todos os meias que atuam no Brasil hoje.

Pronto. Justifica-se. Diego é  “melhor 10” do Brasil e isso merece festa, oba-oba, expectativa, aeroporto cheio e o que mais for de vontade do torcedor fazer.

Primeiro porque trata-se MESMO de um puta reforço. Depois, porque contestar festa é algo que me recuso a fazer por princípio. Se querem ser felizes, que sejam! Eu contesto violência, intensidade de protestos, raiva. Mas condenar o tamanho da alegria alheia?

Jamais.

Se é pra chegar, que chegue carregando multidões, gerando expectativa, frustrando e surpreendendo pessoas nos próximos meses. É disso que vive o futebol. Aliás, é disso que eu vivo, inclusive.

Diego é um grande jogador. Não foi o gênio que esperávamos, mas passa longe de ser um jogador mediano ou comum.  Merece todo o oba-oba criado sobre ele.

E sim, eu iria no aeroporto se fosse flamenguista. Falaria em hepta, compraria a 35 e ai de quem me disser que estou sendo exagerado!

Exagerado é quem tenta medir a alegria alheia e dosa-la.

abs,
RicaPerrone

Comentários