Home » Futebol » Insuportável Rogério Ceni

Insuportável Rogério Ceni

Se torcedor de outro clube fosse, também odiaria Rogério Ceni.  A personificação do rival insuportável, o ícone de uma torcida já mal acostumada e arrogante por natureza não poderia ser melhor.

Rogério Ceni é o São Paulo Futebol Clube. Vencedor, articulado, diferente, idolatrado pelos seus quase cegamente, odiado pelos rivais na mesma intensidade.

Rogério sempre consegue.

Ele vai dizer por ai que não tentou chegar ao clássico com 99 e fazer o centésimo no Corinthians. Mentira dele, tá? Pode até me mandar um e-mail, capitão. Não acredito em você simplesmente porque te conheço.

E conhecendo, sei o quanto é sãopaulino, o quanto tens alma de torcedor. E como doente fanático que é, queria fazer no grande rival.

E como citei, sempre consegue. Tá feito. Um gol que vai durar 100 anos.

Se não fosse sãopaulino também teria profundo ódio deste sujeito.

Rogério não é metido, ele sabe o que representa, é diferente.

Rogério não é mascarado. Ele apenas sabe que se disser A, 15 milhões repetirão A.

Ele não é um goleiro-artilheiro apenas. É um profissional irritante, daqueles que você procura faltas e não encontra, que vasculha arquivos em busca de atrasos no treino e nem isso vai achar com facilidade.

Ele falha, e quando falha, não aceita. Não porque é um nojento, mas porque é um insuportável vencedor. Ele não consegue aceitar a derrota.

Então ele treina, trabalha e vence de novo.

Ele faz gol nos clássicos. Ele tira sarro nas entrevistas sem ser grosseiro, nem palhaço. É sempre na medida.

Rogério Ceni é um sujeito detestável.

“Porque, ó senhor, este sujeito não joga no meu time?”, pensa o torcedor rival. Pensa e não conta nem pra ele mesmo! Mas pensa…

Mas é normal, não se ofenda! Em 1994, quando o Morumbi se calou diante de um goleiro artilheiro, marrento e odiado pelos rivais, sentiram a mesma coisa.

Nós odiamos o que gostariamos de ter e não podemos.

Rogério não pode mais ser de ninguém. Ele é do São Paulo, como o São Paulo é parte dele.

Neste domingo ele foi maior que um clássico.  Tornou o jogo um detalhe, pois foi apenas pretexto para que sua carreira fosse, de novo, coroada diante de milhões de torcedores.

Os que amam, os que odeiam. De qualquer forma, testemunhas de Rogério Ceni.

Agora dirão que ele está velho, sem motivação e na primeira falha vão dizer que ele não tem mais porque continuar. Mas ele vai continuar, porque é chato, teimoso e talentoso.

E vai ser campeão de novo, vai bater outro recorde, vai vender mais camisas e ser ainda mais odiado pelos rivais, assim como mais e mais idolatrado pelos tricolores.

Rogério é marketeiro, inteligente, fala bem. Aos seus, soa como preparo. Aos outros, como arrogância.

É Brasil! País onde dar certo significa arrogância, o que nem sempre é o caso.

O tempo vai passar, a idade vai chegar, mas ele vai continuar assim.

Inigualável aos seus iguais, insuportável aos seus rivais.

Parabéns, Capita! Você é f…

abs,
RicaPerrone