Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Incontrolável

Incontrolável

6jxiwubqqp03631tppcrizvv6

Mas como?! Mano, Dorival… nada! E agora com Jayme funciona?  Qual a lógica disso no mesmo time?

Lógica? Estamos falando em lógica ou em Flamengo? As duas coisas numa frase só, não cabe.

“Flamengo é Flamengo”, disse Ronaldinho em sua maior contribuição pro clube até hoje.

E quem pode fazer do Flamengo uma orquestra de fino equilibrio sob a batuta de um maestro de terno e cheio de si?

Flamengo é roda de samba. Não tem maestro em roda de samba. Quem lidera, ao menos, também toca.  E se toca, é parte de “nós”.  Assim, com os pés no chão e não num palco, o Flamengo é mais Flamengo.

Não procure argumentos táticos. Jayme, Andrade e Carpegiani, por exemplo, não são novos Luxemburgos. Longe disso.  Mas são parte do Flamengo, não uma liderança acima dele.

Jogador do Flamengo não olha pra cima pra ouvir ordens. Só pro lado, no máximo.

Nem Zico deu ordens na Gávea.  Ninguém dará.

A tentativa desesperada de encontrar algo pra copiar, neste caso, é mera perda de tempo.  Não existem 2 Flamengos no mundo, não há manual de instruções, cartilha ou receita secreta.

Lá, as coisas funcionam de uma forma. No vizinho, de outra.  E não é porque a orquestra sinfonica tem um maestro elegante e bem remunerado que a roda de samba precisa de um.

Samba se faz junto. Todos tocam, todos cantam, todos são importantes.

“Respeite quem pode chegar onde a gente chegou”.

abs,
RicaPerrone