Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Hipocrisia

Hipocrisia

Separemos desde o princípio.  O que aconteceu com o Fluminense é bem diferente do caso do Vasco.

Num deles há um passado, uma regra claríssima e um erro, até aqui, muito bem exposto e sequer negado pela parte acusada.  Do outro, no do Vasco, há uma interpretação de regulamento que você pode concordar ou não.

Eu, particularmente, aceitaria o pedido de um novo jogo.  Jamais de uma inversão de resultado da partida por um erro insignificante do arbitro que não prejudicou nem ajudou nenhum dos times em campo.  Mas, se fosse o Vasco, também não pediria novo jogo. Pois pedir, conseguir e perde-lo será ainda pior.

O que de fato me incomoda nesta quarta-feira cinza é a reação das pessoas.

Eu gostaria mesmo de ver cada uma destas pessoas que acordaram falando em justiça, ética, moral, e outras coisas do gênero, negando o recurso caso fosse dirigente de um clube na situação do Fluminense.

Gostaria de ver todo rival inflamado com o “tri” do tapetão tricolor, negar tirar 3 pontos de um time que cometeu uma irregularidade por vontade de parecer “ético”.

Gostaria que todo paulista que hoje enche a boca pra falar em “futebol carioca” negasse a taça de bolinhas que por direito assinado pelo clube há 2 décadas não era do SPFC, mas sim de um carioca.

Gostaria que todo corintiano que hoje cedo debocha do Flu tivesse achado injusto voltar os jogos em 2005.

Gostaria de ver qualquer um de nós rejeitar a clara possibilidade de cumprir regra e se salvar no erro de um adversário.

A Portuguesa fez uma bobagem enorme ao que tudo indica. Passaria batido? Duvido.  Qualquer rebaixado em algum momento notaria isso e daria tapetão. É uma oferta muito irrecusável a quem acaba de cair. Seja ele quem for.

Se nós fossemos de fato corretos como sugerimos ser quando um rival do nosso clube se sai melhor do que esperávamos, não viveriamos num pais tão cheio de problemas.

Não teríamos belos discursos no facebook falando do “absurdo” que é o Fluminense fazer uso dessa brecha pra se salvar, em seguida usando o amigo do amigo no Detran pra agilizar a renovação da CNH.

Somos hipócritas pra cacete.

E tente não ser por um minuto, ache ético ou não:

Você, sabendo que há uma irregularidade clara e de punição não interpretativa, ficaria quieto por “ética” ou salvaria o seu da reta?

Menos dedo na cara. Mais olhos no espelho.

abs,
RicaPerrone

Comentários