Home » Diversos » Carnaval » Guia da Sapucaí

Guia da Sapucaí

Vai “sapucar”? Então prepare-se! As dicas estão publicadas aqui e no Ouro de Tolo, mas são todas feitas pelo meu bom amigo Pedro Migão. O guia vai te ajudar a não transformar sua noite num problema. Leia, cuide-se! Faça valer cada minuto das mágicas noites de desfiles na Sapucaí.

Este é um post que já se tornou tradição neste blog: o Guia Prático do Desfilante. Este ano, entretanto, optei por fazer algo mais amplo e dar algumas dicas àqueles que irão somente assistir aos desfiles. Começarei, obviamente, pelas dicas aos que desfilarão.

Parte I – Desfilantes

Lembre-se, leitor, que o trabalho de um ano estará em avaliação e não será você quem irá atrapalhar, né? Não tenho intenção em esgotar o assunto, mas sim compartilhar a experiência de doze anos e pouco mais de trinta desfiles na avenida.

Várias escolas, em especial as dos Grupos de Acesso, ainda tem vagas em alas comerciais para desfilar este ano. Dependendo do grupo, há roupas de R$ 50 a R$ 1 mil.

1 – Retire a fantasia antes;

Lógico que isso não depende muito do desfilante, mas se puder retirar a fantasia (caso esteja pronta) cinco ou seis dias antes do desfile é bom para que se possa fazer pequenos ajustes, caso necessários.

Antes de adquirir a fantasia procure referências da ala. O risco de se envolver em uma “roubada” cai consideravelmente. Os sites oficiais das escolas, na medida do possível, também ajudam.

2 – Chegue com antecedência;

Parece óbvio, mas não é: chegue a tempo de fazer os ajustes na fantasia e de encontrar seu lugar na ala sem atropelos.

Para o Grupo Especial, basta estar lá quando a escola anterior estiver entrando na avenida. Nos grupos de acesso, meia hora antes é o suficiente, desde que você esteja pronto – um pouco antes se estiver nas primeiras três ou quatro alas.

3 – Não esteja bêbado;

Beber uma ou duas cervejas antes do desfile é salutar, relaxa e facilita. Mas não exagere. A chance de você atrapalhar a escola ou ser retirado do desfile é grande.

4 – Cante o samba;

Saber o samba e cantar o tempo todo é fundamental. E isto é avaliado no quesito Harmonia. Portanto, não atrapalhe a escola.

5 – Sem experiência, não desfile nas pontas;

“Pontas” de ala,  primeira e últimas filas são para quem tem experiência em desfilar, pois são necessárias noções do trabalho de Harmonia. Venha no meio;

6 – Esqueça as câmeras de televisão;

Ainda que seja filmado, a chance da sua imagem ser escolhida pelo diretor de edição é quase zero. Esqueça as mesmas – isso atrapalha bastante a escola.

7 – Tenha a fantasia inteira;

Muitas vezes pode parecer desconfortável, mas todas as peças componentes da fantasia são feitas para serem usadas. Isso também é avaliado pelos jurados. Obviamente, pequenos defeitos são normais, até devido ao transporte.

8 – Nada de máquinas, celulares e outros penduricalhos;

Tudo que não faz parte da roupa não deve estar lá e é avaliado pelo jurado. Deixe as fotos para depois.

9 – Se desfilar em mais de uma escola, compre um ingresso;

Facilita demais a logística. Além disso, você pode voltar por dentro do Sambódromo, o que permite um grande ganho de tempo.

Se houver disponibilidade financeira, procure um ingresso de frisa, mesmo que nos setores da Praça da Apoteose. Pode-se guardar as fantasias e fica mais fácil para se trocar de roupa.

10 – Evite desfilar em escolas seguidas;

Só faça isso se o leitor tiver muita experiência e vier em uma das primeiras alas na escola inicial. Pessoalmente, jamais faria isso, a correria e o risco de não desfilar na segunda é bastante grande.

Aliás, para o leitor que não tem o hábito, uma escola por noite é o suficiente. No Grupo de Acesso A de 2004 cometi a loucura de desfilar em quatro escolas na mesma noite. Resultado: no Tuiuti, que era a última, passei me arrastando – e com o joelho estourado…

11 – Evite o “XY”;

Esta é uma das grandes pragas dos desfiles modernos. Tirando a turma que vem na primeira e na última fila da ala, brinque, troque de posição, evolua. Carnaval não é marcha militar.

Saiba que para a fazer a curva na avenida os diretores da escola farão a organização em filas. Seja paciente como eles porque eles estão mais nervosos do que nós.

Depois que entrar na avenida não só pode como deve se movimentar em todas as direções respeitando os limites das alas vizinhas. Não permaneça em fila!! Fique atento. Olhe ao seu redor. Preencha os espaços da avenida.

Não se acumulem num lado ou outro da ala. Não se acumulem na frente da ala.

12 – Um kit de costura ajuda;

Um kit com tesoura, linha e agulha ajuda para eventuais ajustes de última hora. Experimentar a fantasia quando da sua entrega, também.

13 – Camisa não atrapalha;

O leitor ganhou uma camisa para desfilar. Não atrapalhe. Mantenha-se nas laterais da avenida, cante o samba, jamais a atravesse após o Setor 3 e respeite o pessoal da Harmonia. Você tem de dar exemplo aos demais desfilantes.

Normalmente o pessoal com mais experiência acaba sendo solicitado para ajudar na Harmonia de alas. Não faça cara feia. Ajude.

14 – Alimentação;

Consuma coisas leves. Deixe aquele lauto jantar para após o desfile. Mas também não esteja de estômago vazio.

Após o desfile procure se reidratar com energético ou água de côco, que repõem sais minerais.

15 – Sem stress;

Deixe para depois. Brinque, divirta-se, cante. É carnaval!

Obviamente não esgoto o assunto, mas o leitor que seguir estas dicas terá um desfile bastante tranquilo.

Para os leitores que gostariam de saber onde irei desfilar, digo abaixo a minha programação, lembrando que no momento em que escrevo (noite de sexta feira), ainda não está fechada;

Sexta feira, Grupo de Acesso: talvez União do Parque Curicica;

Sábado, Grupo de Acesso: Império Serrano (Apoio), Renascer de Jacarepaguá (Ala dos Compositores);

Domingo, Grupo Especial: Portela (ala “Alô Madureira”). Talvez União da Ilha, na ala “Amigos de Vinícius”;

Segunda Feira, Grupo Especial: a princípio somente assisto. Possibilidade remota de desfile na Grande Rio, mas neste caso é remota;

Terça feira, Grupo D (Intendente Magalhães): a princípio somente assisto.

Parte II – Para Quem Vai Assistir

Finalizada a parte referente ao desfilante, algumas dicas a quem irá somente assistir aos desfiles na Marquês de Sapucaí.

1 – Acesso aos Setores Pares;

É feito bem próximo à estação Praça Onze do Metrô. Se o leitor não estiver levando fantasias para desfilar, a melhor opção é pegar o metrô e descer nesta estação. Os táxis não credenciados deixam bastante longe dos acessos, e os credenciados, obviamente, são mais caros;

2 – Acesso aos Setores Ímpares

Feito por baixo do viaduto que leva ao túnel Santa Bárbara (setores 3, 5 e 7) ou próximo ao quartel da PM (9, 11 e 13). Ao contrário dos setores pares, o metrô – estação Central – deixa um pouco distante do acesso. Os táxis não credenciados deixam um pouco mais perto. Por outro lado, o trem é uma opção.

3 – Jamais vá de carro.

Simples: não tem como estacionar. Está em construção um edifício garagem para duas mil vagas, mas não está disponível e, pelo que conheço da estrutura, quando estiver será somente para veículos  credenciados. Esqueça.

4 – Se for desfilar, use o táxi especial;

Há cooperativas de táxis especiais, com tarifa mais cara, mas que por estarem credenciadas deixam a pessoa na entrada dos setores. Se estiver com fantasia, é a melhor solução – evita longas caminhadas. As cooperativas cadastradas são publicadas na imprensa na semana do carnaval.

Pessoalmente, como moro em um bairro que não tem transporte coletivo nem em dia normal, será a opção que irei utilizar.

5 – Diferenças entre os Grupos

Em dias de grupo de Acesso o tempo até o Sambódromo costuma ser um pouco menor, pois o entorno fica com trânsito menos complicado. No Especial recomenda-se sair de casa mais cedo.

Estar no Sambódromo depende do lugar em que estiver. Se for de arquibancada, recomendo chegar cedo se quiser ficar perto das grades, principalmente no Grupo Especial. Já nas frisas, como o lugar é marcado, pode-se chegar mais perto do horário de início dos desfiles.

Nos quatro dias de desfile o início será às 21 horas. Como este ano não desfilo na primeira ou na segunda escola em nenhum dos dias, pretendo estar na Sapucaí uns 20 a 30 minutos antes do início.

6 – Apetrechos a serem levados;

Uma bolsa térmica com bebidas, alguma coisa para se comer, uma capa de chuva, uma camiseta se estiver chovendo, máquina fotográfica ou filmadora. Nas arquibancadas uma almofada pequena é recomendável. Se o leitor usa óculos, como eu, um boné é indispensável em caso de chuva.

Nada de guarda chuvas, por favor. Só atrapalha. E bebidas em latas ou garrafas de plástico – garrafas de vidro são proibidas.

O crachá com o ingresso deve ser utilizado o tempo todo.

7 – Se for desfilar;

Retire a pulseira que permitirá o retorno ao seu setor após o desfile nos quiosques atrás de cada setor. É indispensável.

Nas arquibancadas há locais para se guardar as fantasias. Para as frisas, as mesmas são guardadas no local, o que facilita na hora de trocar de roupa – para quem está na arquibancada a estrutura é zero.

Não se envergonhe em ficar apenas de roupa íntima nas frisas ou embaixo das arquibancadas. Afinal de contas, é carnaval.

8 – Aprenda os sambas;

Procure ouvir os sambas antes do desfile. Cante com a escola. Incentive o desfilante se estiver nas frisas.

9 – Divirta-se;

Cante, brinque, respeite. Seu direito começa onde termina o do outro.

10 – Onde Migão estará;

Nos quatro dias estarei no Setor 3. Fila A no Acesso e Fila B no Especial. Terça feira irei à Intendente Magalhães para assistir ao desfile do último grupo.

O Ouro de Tolo terá uma cobertura especial de carnaval, com análises, fotos e áudios ao vivo. Prestigie!

 

Visite o Ouro de Tolo,