Home » Futebol » Fui entender

Fui entender

Eu olhei a lista da seleção e pensei: “Que coisa estranha!”. Você também, né? Eu sei. Tem nomes ali que são duros de entender. Mas, de tanto ouvir a frase “Vai entender…”, resolvi ter o trabalho de ir mesmo. Me perguntei, antes de descer o porrete no Mano: O que o levou a estes nomes?

E cheguei a duas conclusões: A primeira é a falta de opções por contusões. A segunda é a falta de bom senso mesmo…

No gol, levou Rafael, goleiro pra lá de comum. Eu nem vou descer a lenha porque se formos buscar coisa melhor vamos ficar procurando um tempo. Mas fiquei com a dúvida se não seria uma ocasião fantástica para homenagear Marcos e Ceni na seleção. Já pensou? Torneio oficial, ambos em atividade, bem, e podendo se despedir da nossa seleção.

Mas, tá valendo. Aceitável.

Na lateral Danilo e Mario Fernandez. O gremista merece. Mas o Mariano está nessa fila ha mais tempo que o Danilo, né Mano? Ficou meio estranha.

Cortês e Kléber na “canhota”. Ok, o melhor hoje e o melhor em atividade no país. Ali tá feia a coisa. Convocação bem feita.

A zaga é bem óbvia. Mas… Henrique? O cara não fez nada na Europa, voltou, mal chegou, jogou pouco, jogou mal e vai pra seleção? Grife é fogo, né?

Aí você enche o peito pra xingar o Mano, respira e nota que A. Carlos (Bota), Alex Silva (Fla), nomes que provavelmente estariam ali, estão machucados. A escolha não se torna tão contestável.

Casemiro, Paulinho, Ralf e Rômulo. É duro… Mas é o que tem.

Você quer o Arouca? Tá machucado. Ibson? Idem. Airton do Fla? Idem. Talvez o Willians, este sim, injustiçadíssimo pela lista do Mano. De resto, não seria o Marcos Assunção com a idade da Dercy que resolveria ou faria alguma diferença.

Lucas, Oscar, Renato e Thiago Neves. Beleza! A vaga do Elano abriu por contusão também. Aí vem o Cícero e a corneta ganha razão.

Que diabos tem o Cícero de diferente pra jogar na seleção?

Ok, ok, nessa lista tá cheio de “não diferentes”. Mas todos eles tem um motivo. Se já tem 4 nomes pro meio, porque enfiar o Cícero nessa lista? Que diferença ele pode fazer pra uma seleção brasileira?

“Chama o Elkeson!”. Calma aí, vai. Nego chega aqui, joga 2 meses de bola em time grande e vai pra seleção. Ai depois torcedor reclama da banalização da camisa amarela. Mas ele também implora por isso quando quer defender seu time.

O Elkeson pode ser que um dia chegue, desde que mantenha e mostre, num grande, o que prometeu no Vitória e tem mostrado até aqui. Com mais meio ano de Fogão, dá pra pensar. Antes disso é “boa fase”.

Voce dira: “Mas o Cortes pode e o Elkeson nao?”. Calma. A situação na lateral esquerda requer medidas não convencionais. Note que na principal nao há uma dupla que agrade. Imagine aqui. Na meia, no entanto…

Nunca confie em jogador algum com menos de 1 ano consistente em time grande.

O ataque é pouco questionável. Talvez o Borges, talvez o Dagoberto. Mas todos nós sabemos que são dois nomes de alta rejeição de grupo.

Fred, Damião, Ronaldinho e Neymar são coerentes pela seleção principal e pela idéia atacante aberto / centroavante.

A seleção que parecia altamente questionável se tornou mais aceitável se considerarmos os problemas de contusão.

Só de “selecionáveis”, a lista de contundidos tem 13 nomes.

A. Carlos (Bota), Alex (Cor), Adriano (Cor), Alex Silva (Fla), Airton (Fla), Diguinho (Flu), Adilson (Gre), Kleber (Pal), Arouca (San), Elano (San), Ibson (San), Denilson (SP) e Luis Fabiano (SP).

Destes citados, imagine quantos estariam na lista do Mano? Eu chuto, sem entrar em delírios, no mínimo 7.

Mais ou menos o número de jogadores contestáveis da lista anunciada.

Não é ruim. Tem nomes discutíveis, como sempre terá. Mas não é uma lista “burra” e “sem sentido” como alguns insinuam.

Tudo tem um porque. Se perguntar qual é as vezes ajuda.

abs,
RicaPerrone