Home » + Chamada » Fred x Levir é um jogo perdido

Fred x Levir é um jogo perdido

O que houve?  Sim, após muita “cravada precipitada” de diversas fontes, confirma-se que houve um desentendimento no vestiário e que, ao contrário do que noticiaram, Levir sacou o Fred do jogo de domingo, não ele que pediu pra ficar fora.

Aliás, a gota d’água foi exatamente estar fora da lista que viajaria a Volta Redonda.

Fred é um cara diferente do que a mídia pinta. Ele é um grande líder, um capitão comprometido, se dá muito bem com o elenco e tem respaldo por tudo que representa e faz no clube.  Sabe-se lá porque, parte da mídia contesta a “liderança” conquistada em 7 anos como se fosse algo ruim.

Quem dera a seleção tivesse um líder em campo hoje, por exemplo.

Não sou amigo dele, sequer o conheço. Mas conheço muita gente que trabalha com ele.  E de todos os jogadores que conversei na vida sobre Fred, nenhum me disse algo diferente do que estou colocando aqui.

Fred tem uma relação com os garotos e o Levir não teve tato ou, numa hipótese que prefiro não trabalhar, fez de propósito pra medir forças.

Quando ele vê a forma que Fred fala com os garotos (que o adoram, diga-se), ele deve entender e, se não gostar, chamar o Fred no outro dia e dizer que não quer mais. Desmoralizar o capitão do time na frente do seu time é uma cagada enorme.  Primeiro pelo racha, segundo pela crise que você vai causar.

Entendo o Fred. Eu também ficaria muito puto se após 7 anos conquistando essa relação alguém viesse na frente de todos e me jogasse contra o grupo, dizendo que meu modo de tratar esse ou aquele é “humilhação”.

O recém chegado é o Levir. Quem deve observar primeiro e interferir depois é ele. Você fala de um jeito com a sua mãe, e se amanhã sua mãe tiver um namorado novo, por mais que ele tenha o direito, ele não estará sendo inteligente em chegar em casa gritando com você.

A imagem que o Fred tem perante parte dos torcedores criada pela mídia não é verdadeira.  Fred é o capitão mais comprometido que conheci, o mais interessado no clube, o que mais ultrapassa a idéia de um simples jogador.  Fred discute formação do elenco, ajuda os garotos que sobem, cuida pra que não se percam, zela pelo clube e não é dono do Fluminense. Apenas o capitão do time, e como tal, deve ter sobre o time algum comando.

O problema não é a idéia. É a forma. Levir tinha várias maneiras de não concordar, fez da mais radical possível.

Porque eu me coloco solidário ao Fred? Porque eu teria a mesma reação que ele.

Certo ou errado, é assim que me vejo no mesmo cenário. Eu também entenderia como uma tentativa boba de medir forças e/ou de me jogar contra o grupo.

Levir tem um histórico de agir assim, fez no Galo também recentemente. Não vou entrar no mérito se funciona ou não, mas no lugar do Fred, com 7 anos de clube, constantemente sendo colocado contra a torcida por mentiras, sendo desqualificado na frente do grupo que lidera por um treinador que poderia ter feito isso no dia seguinte em particular, também entenderia como uma provocação.

Fred pediu aumento em 2015, não teve. Mas quando recebeu uma oferta da China em 2016, não levou lá pra fazer leilão. Recusou sem manda-la pro clube.

Se fica e faz corpo mole é filha da puta. Se sobe na direção e diz que está insatisfeito com a nova metodologia, é mimado.

No futebol brasileiro, tal qual no país, ter posição faz de você um extra-terrestre.  E Fred com certeza não é daqui.

Perde o Fluminense, mesmo que ele fique. As vésperas de uma decisão, Levir podia ter evitado o confronto com o capitão do time. Deixasse pro dia 21, campeão, e só entre os dois.  Sem platéia.

abs,
RicaPerrone

Comentários