Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Fisgaram o peixe

Fisgaram o peixe

Não foi o Grêmio, não foi o Galo, nem o São Paulo. Quem, enfim, conseguiu vencer convincentemente o Santos e anular os “malabaristas” foi o Corinthians. E não, isso não diz nada. Nem os meninos deixaram de ser ótimos, nem o Corinthians passou a jogar um grande futebol.

Mas, é um belo cartão de visitas pré-copa, sem dúvida.

Como tenho insistido, nada do que estamos vendo é muito real. Teremos 1 mes de pausa, janela, vendas, chegadas, e nada disso deve ser exatamente como é hoje. O favorito pode sumir, o azarão pode crescer. Este Brasileiro começa em agosto, com a janela e os times “treinados” pela Copa.

Mas hoje, mesmo quando o Corinthians fez um primeiro tempo ruim e de pouco futebol, alguém parou Ganso e Neymar.

Claro, sem Robinho é mais fácil. A história de que ele é coadjuvante é brincadeira, só pode. Mas, ainda assim, o Corinthians teve méritos.

Fez um bom segundo tempo, soube contra-atacar o Santos e prender bem o time do Peixe, que é um tanto quanto “imparável”, convenhamos.

Ralf teve atuação de gala. No Peixe, gostei do Arouca.

O Mano sentiu que seu time está jogando mal, e por isso se apega a resultados até a Copa. Inteligente, até.

Fecha, vence, sai pras férias bem na fita e tem 1 mes pra arrumar. É o que ele e muitos estão tentando fazer, diga-se.

O Santos hoje experimentou uma situação diferente. Depois da encrenca dos meninos com Dorival, Neymar saiu “revoltadinho”, sem ter jogado nada. Ganso ficou preso, não conseguiu sair da marcação, ainda que tenha feito alguns bons lances isolados.

Madson entrou e perdeu o gol mais feito do jogo. E há quem diga que o clima ficou meio ruim na Vila.

A goleada vai mexer com o Santos, sem dúvida. Perder um clássico é natural, de goleada não muito.

O placar não representa o jogo, porque em momento algum o Corinthians deu um baile no Santos digno de uma goleada. MAs, foi superior, teve mais vontade e foi mais organizado.

Ainda acho que este time do Corinthians é forte, e que o Ronaldo tem potencial, ainda, para mudar o rumo das coisas.

Mas, como disse, repito, insisto: Só depois da Copa. Agora é tudo “torneio inicio”, e olhe lá.

abs,
RicaPerrone