Home » Futebol » Clubes » Flamengo » Família azul

Família azul

A fé colocou o grupo, em tese, mais preparado do país a frente de um clube justamente no controle do mais popular deles. O Flamengo tem dirigentes profissionais, uma perspectiva de futuro como raramente já teve em sua história e alguma credibilidade renovada no mercado.

Mais assustador que isso é a esperança que a nação deposita nesta nova proposta, que também me anima, diga-se.

Mas anima tanto quanto preocupa.

Um bom filme se torna um filme comum se a expectativa sobre ele for de estar indo ver o melhor filme de todos os tempos. Eu tenho, como vocês todos, a mesma idéia de que nas mãos dessa gente o Flamengo tende a melhorar.

Mas tenho também o passado recente do Palmeiras de Beluzzo, só pra exemplificar, que o fato de parecer perfeito não significa que será. Foi nas mãos dele, de um economista, que o Palmeiras se atolou em dívidas.  Não geradas por burrice, mas por paixão.

Paixão que moveu estes caras até o Flamengo e, portanto, tem um papel enorme nessa relação.  Por mais profissional que pareça ser, jamais de fato será, afinal o que moveu toda essa situação foi paixão, e nada mais.

São flamenguistas que “não precisam” roubar, num argumento que me ofenderia se eu fosse um deles. Mas que repetem por aí, como se honestidade fosse virtude e como se todo ladrão fosse necessitado.

Os caras da tal chapa azul são profissionais no que fazem e vão TENTAR ser, também, no meio sujo e desorganizado do futebol.  O que gera fé, naturalmente.

O problema do Luan Santana nunca foi sua música, pois só ouve quem quer. O chato é aguentar quem é fanático pelo cantor e passa o dia subindo tags no twitter e procurando “impor” sua paixão pelo sujeito nas redes sociais.

Idem aos novos dirigentes do Flamengo que, coitados, não prometeram nem 10% do que prometem por eles. Mas serão cobrados pelo que acharam que fariam, nunca pelo que disseram que farão.

Este é o Flamengo e seu poder de desequilibrar mentes brilhantes, tanto de quem torce quanto de quem dirige.

Serão blindados até uma grande derrota e, em seguida, serão massacrados como nunca antes um grupo de dirigentes foi na história do clube. Porque? Porque prometeram muito por eles.

Muita gente fala em nome deles, faz campanha por eles e dita novos rumos em nome deles. Mas não eles.

E estes “cabos eleitorais”, seja com interesse politico ou mera esperança, mais atrapalham do que ajudam.

A “família restart” faz você não suportar o Restart.

Não seja uma “família chapa azul”. Seja Flamengo, e só.

A chapa azul não existe mais e não é mais “problema seu”, de fora, se eles vão fazer o esperado ou se decepcionarão uma nação.

Tenha fé, torça, ajude, mas não dificulte ainda mais o duro trabalho que estes caras terão no bagunçado Flamengo.

Silêncio. Ninguém faz nada muito genial com tanto barulho em volta.

abs,
RicaPerrone

Note: Aqui não falei de política.