Home » Futebol » Botafogo » Fala, botafoguense!

Fala, botafoguense!

felipe-netoou

Se chegou a este blog é porque navega na internet. Logo, não preciso te apresentar Felipe Neto.  Só dizer algo que talvez você não saiba.  Felipe é botafoguense, pra caralho.

E me enviou o seguinte texto, que ilustra o que leio de 90% dos torcedores do clube nestes últimos dias.

——————————-

Há 15 anos eu acompanho o Botafogo, faça chuva ou faça sol, na dor ou na conquista, no sofá ou na arquibancada. Há 15 anos eu coloco o Botafogo como prioridade em minha vida, ao ponto de dizer a minha atual mulher: “Se quiser começar um relacionamento comigo, saiba que nunca, absolutamente nunca deixarei de ver um jogo do Botafogo para fazer qualquer outra coisa”. E há 15 anos eu espero uma disputa de Libertadores.

Foi com sorriso no rosto e um grito entalado que saí do Maracanã na última partida de 2013, ainda aguardando o resultado da Ponte Preta para poder de fato berrar a todos o que esperava há tanto tempo. E o tempo chegou, a hora chegou. Mas justamente agora, justamente neste ano, a diretoria decidiu que “Quer saber? É hora de pisar no freio e agir de forma beeeeeem cautelosa”.

O que essa diretoria está fazendo com o nosso Botafogo? Que palhaçada é essa que está acontecendo?

No ano de Libertadores, promovem um técnico cuja experiência máxima se dá em ter treinado os times de base. No ano de Libertadores, perdem Seedorf e contratam “El Tanque Ferreyra”, cujo talento, segundo jornalistas que acompanham os treinos diários do Botafogo, se dá em dar pixotadas pra todos os lados, um Loco Abreu sem grife. Perdem Rafael Marques, Hyuri, pode perder Lodeiro, Renato… E contratam o reserva do Bahia, Wallyson.

No ano de Libertadores a contratação anunciada é Wallyson? Banco do Souza?

Abro os jornais esportivos a cada segundo esperando o pior, pois só vejo notícias de baixa, de saída. Nosso técnico, inteligente que só, decide escalar Marcelo Mattos, Bollati e Gabriel contra o poderoso Madureira.

Nosso centro-avante atual? Henrique. Aliás, desculpe, tem também o Renato, pois no time B o pobre coitado precisa jogar de volante, armador e centroavante. Mas tudo bem, a Diretoria já deu um jeito, Renato irá embora para aliviar o salário de 250 mil. Não se preocupem, nós temos Jorge Wagner para bater faltas.

Que me perdoem os botafoguenses, mas antecipo um ano desastroso se a diretoria não mudar radicalmente de atitude. Onde estão os 700 mil reais por mês economizados com o salário do Seedorf? Onde está a Viton 44 agora? Onde está o planejamento para VENCER?

Sempre sofremos com um time sem vontade. Mas uma diretoria sem vontade, essa sim causa o maior estrago.

Felipe Neto

Comentários