Home » Futebol » Clubes » Corinthians » Fácil demais

Fácil demais

Não me lembro em qual minuto do jogo de ida o Wellington discutiu com Sheik e houve um empurra-empurra. Sei que daquele momento em diante o Corinthians ganhou todas as divididas e o São Paulo continuou jogando um amistoso de luxo.

O não tão genial Danilo correndo e se entregando em busca de algo mais mesmo não tendo nada a mais pra buscar. E o Ganso, menino ainda, cheio de perspectivas, andando como um veterano consagrado quase aposentado.

Sheik, campeão de tudo, rasgando a cara na grama por uma Recopa. Luis Fabiano, campeão de nada, esperando a bola perfeita e controlando seus cotovelos.

Nada desperta este São Paulo. Nada apaga este Corinthians.

Ganharam tudo com uma segurança invejável. Vai acabar, é óbvio que uma hora vai. E é nisso que se baseia a fé tricolor, pois em seu time não dá pra confiar.

Torcer contra é o remédio mais mediocre que existe, mas que todo mundo já tomou. Inclusive os corintianos.  Hoje, o SPFC sobrevive deste remedinho e ainda assim não faz muito efeito.

Lá para os 12 minutos de jogo o Sheik dividiu uma bola com o Rodrigo Caio, garoto, cheio de gás. Um tirou a perna, o outro levou a bola na dividida. Ali se desenhava mais um capítulo da rotina onde o Corinthians atropela o São Paulo em jogos decisivos.

De novo. Sem mistério.

Quem acredita em Ganso e  Luis Fabiano não pode vencer o que tem Sheik e Danilo.

Futebol é simples. Como um Pacaembu lotado em festa.

Tão comum, repetitivo. Tão merecido.

abs,
RicaPerrone