Home » Futebol » Atlético MG » #EuNãoAcredito

#EuNãoAcredito

Nem no que vi, nem no que dizem ainda crer.  Não pelo placar, mas pela circunstância criada pelo acaso que tanto nos prende ao futebol.

O Galo poderia ter perdido para o The Strongest e eliminado o São Paulo. Não fez, porque foi digno, ou, pra alguns, burro.  Foi ao Morumbi pra evitar um “problema” nas oitavas e o confirmou.

Profetas do imponderável disseram aos 4 cantos que “agora além de classificar o SPFC, óbvio, será eliminado por ele”. E o Galo, do Cuca, do azar, da fila, foi ao Morumbi retomar o que havia conquistado em alguns meses: Favoritismo.

Quando vejo os tricolores dizendo que “acreditam”, eu não acredito. Não na virada, mas na reação de uma das mais mimadas torcidas do país que jamais me fez acreditar ser como as outras.

Mas é, pois no fundo, confirmando minha tese e desconsiderando minha dúvida, a paixão ganha força na dor.

lucio_explusao_ae_leandromartins_15Força exagerada pelo experiente Lúcio, que deu razão ao Ney, quase eliminando-o do torneio.

Aos 30 minutos de jogo o São Paulo tinha 1×0 e já jogava controlando a partida esperando um contra-ataque para ampliar. Eu não sou maluco de achar que aquele panorama se manteria por 90 minutos com o Lúcio em campo, foram apenas 30 minutos. Mas era o que assistíamos até então.

O Galo não pediu pro Lúcio bater em ninguém, nem fez com que Aloísio se machucasse, Luis Fabiano estivesse suspenso, Ademilson com o pé torto e  o Ceni com o braço curto. Os mesmos pés (e mãos) que levam um clube à glória  não podem ser individualizados na derrota.

Eu acredito que possa haver uma reviravolta em Belo Horizonte.  2×1 não é absurdo, e leva aos pênaltis, por exemplo.

Não acredito é no Tardelli, um morto-vivo em campo em boa parte de sua carreira, hoje determinado a correr o campo todo até sair esgotado, sendo o melhor em campo.

Não acredito que o Rogério possa se submeter ao risco de ir de herói a vilão de 3 em 3 dias.

Não acredito que o Lúcio tenha feito de propósito para prejudicar o Ney Franco.

Não acredito que o Galo de 2 anos atrás hoje é favorito numa Libertadores.

Nem que o São Paulo, tão experiente, agora vive eliminado por erros de time estreante no torneio.

Acredito no acaso, no imponderável, no detalhe que determina um vencedor, seja ele o merecedor ou não.

Hoje foi.

Por mais que os olhos tricolores só enxerguem seus defeitos, houve mérito no outro lado.

E se para você o “São Paulo perdeu para ele mesmo”.

Saiba, eu não acredito.

abs,
RicaPerrone