Home » + Chamada » Enfim, posicionamento

Enfim, posicionamento

Eu nunca vou contestar que o futebol brasileiro perca um jogador pro Real Madrid. Talvez em breve o jogador mediocre também pondere os EUA pela questão do país, da violência local, etc.

Contesto Vitinhos na Ucrânia, Ramires na China, embora entenda que quando as cifras saiam da realidade, ninguém consiga recusar.

O ponto nunca foi o que faremos perdendo nossos jogadores pra europa. Mas sim onde nos posicionaremos já que não temos moeda e economia pra competir com quase ninguém.

Portugal sabe que não pode competir com a Inglaterra, virou porta de entrada. Está acima da América do Sul em condições de contratar, abaixo das maiores ligas.

Onde estamos nós? Vendendo, perdendo garotos, perdidos no espaço sem observar que, há anos e anos, somos sobreviventes num mercado quebrado.  Na América do Sul só o Brasil paga bons salários. Só aqui tem “arenas” e condições mais dignas para times grandes. E mesmo com a crise petista que agora explodiu, ainda somos, aqui no continente, a melhor opção.

Mas nunca notamos isso, ou pensamos grande demais e tentamos competir com a Libra ao invés de primeiro se posicionar perante o “peso”.  O Brasil é, ou deve ser, a porta de saída da América do Sul.  Isso significa que, se bem trabalhado, podemos ter os grandes jogadores da América do Sul passando por aqui antes de irem para a Europa.

Pela primeira vez após anos e anos batendo nessa tecla, vejo que a crise os forçou a enxergar o óbvio. Um monte de argentino, colombiano, equatoriano e uruguaio chegando no Brasil pra achar espaço.

Eis um lugar ao sol.

Entre ser o eterno fornecedor precoce de promessas, podemos nos tornar o estágio final antes da Europa para jogadores sulamericanos e, quem sabe, mais pra frente, até africanos. Mas por enquanto, a América é o alvo. E felizmente começamos a conquista-la.

Esse ano deve ser bem complicado, cheio de perdas e poucas chances de repor. E se o resultado da crise que vivemos, ao menos no futebol, for essa abertura de mercado, não terá sido tão ruim assim.

abs,
RicaPerrone

Comentários