Home » Futebol » Campeonatos » Copa do Mundo » Enfim, os eleitos!

Enfim, os eleitos!

Lá estão eles. 23 nomes que representam o país do futebol na Copa de 2010. E por favor, antes de qualquer coisa, evitem a ladainha de “seleção da nike”, “seleção do Dunga”, “seleção da CBF”, pois se há algo de errado lá, é bom lembrar que no seu clube, seja ele qual for, é bem pior e você não chama de “time do Juvenal”, “Time do Sanchez”, “Flamengo da OLK”, “Cruzeiro da BMG”, entre outros.

Portanto, com todo meu jeito Pachecão quando o assunto é seleção brasileira, vamos a lista, aos critérios e as avaliações. Ainda que discordando e concordando, como todos, são estes os caras. E se são, é por eles que torço a partir de hoje.

Nenhum destes jogadores é “ruim”. São todos, no mínimo, bons jogadores. Portanto, também pela camisa, temos time pra brigar. E vencer nunca foi obrigação de ninguém no esporte. Obrigação é dar o máximo, lutar e tentar. Se não der, não deu.

Hoje, pela safra, não temos a opção de sermos os melhores mais. Vamos com um bom time, mas tão bom quanto Inglaterra, por exemplo.  Aquelas safras de craques pra todo lado não existem mais por aqui, e o Dunga não é culpado da geração Muricy, Parreira e Roth.

Então, eis a lista, eis os comentários:

Goleiros: Gomes, Doni, Julio César

Concordo com 2, respeito o Doni. Acho que o Doni não deveria estar lá, porém, quando foi chamado, vivia grande fase. Ao ser chamado, foi bem. Se manteve na seleção por toda era Dunga, e por coerencia e manutenção de grupo, ele o convocou. Respeito a linha do cara, mas não levaria o Doni.

Laterais: Maicon, Daniel Alves, Michel Bastos e Gilberto

Os dois laterais direitos são indiscutiveis, ao meu ver. Os esquerdos, altamente. Porque? São bons? Muito. Mas, eu não suporto a idéia de “improvisar” jogador na seleção. Num lugar onde você chama quem quiser, fica difícil entender o improviso. O Bastos não é lateral, e o Gilberto é meia ha uns 20 anos. Eu levaria R. Carlos e Kleber. Mas, são bons jogadores e dá pra confiar.

Zagueiros: Thiago Silva, Luisão, Lúcio e Juan

Levou os 4 melhores do país. Perfeita escolha.

Volantes: Gilberto Silva, Josué, Kleberson e Felipe Melo

Não gosto dos volantes. Mas, o Dunga manteve o que fez em 4 anos. É absolutamente coerente manter a lista de 4 anos, até pela FIDELIDADE ao grupo, que é fundamental numa Copa. O time precisa corresponder ao treinador, e pra isso precisa ter coerencia. A minha lista teria Ibson, Tinga, jogadores mais técnicos. Mas, como em 4 anos ele usou esses, então… está na lógica dele.

Meias: Elano, Julio Batista, Kaká e Ramires

Apenas um jogador de técnica acima da média. É triste ver o Brasil chegar a este ponto, mas é a realidade não da seleção, mas sim do futebol brasileiro. Temos Alex, na Turquia, que nunca se firmou lá. Temos Ganso, que merecia, temos Diego, que não se firmou na seleção, e mais nada.  Eu levaria pelo menos mais um jogador de técnica apurada. Acho o meio-campo extremamente europeu. Mas, de novo, Dunga mantém a coerencia.

Atacantes: Grafite, Nilmar, Robinho e Luis Fabiano

Olha, o Grafite não é, pra mim, jogador de seleção. Agora, minha analise é feita sobre o Grafite que deixou o SPFC, não o atual. Adriano ficou fora, única surpresa. Mas, Dunga tem todos os motivos do mundo pra isso. Inquestionável o desejo do Adriano em ficar fora. Conseguiu.

O time

O time é reflexo do pedido de 4 anos atrás: Queremos comprometimento e correria.

Pois bem, aí está. Todos estes se dedicam, correm e são corretos. Era o que pediram, não? Agora, aguentem.

Quando em 2006 a técnica perdeu, foi essa a reação inconsequente. Agora, paga-se por ela. E a mídia que não seja MEDROSA e COVARDE de jogar essa nas costas do Dunga sozinho. Quem fez este “auê” foi a imprensa, exigindo correria e menos técnica. Agora, ele apenas completou o trabalho de 4 anos, coerente, certo ou não, mas que tem dado resultado.

Favoritos?

Não isolado. Antigamente iamos como O FAVORITO. Hoje, somos um dos favoritos. Porque a seleção é cheia de jogadores europeus, que não tem nenhum destaque técnico acima da média e que jogam todos o futebol “deles”. Mas, como Parreira provou em 94 e o Dunga repete há 4 anos, acreditam que quando igualamos o tático e o físico europeu, ganhamos na técnica.

Discordo. Mas, respeito a tese.

Dunga

Em 4 anos, o sujeito conseguiu tudo que lhe foi cobrado. O time corre, joga bem, ganha e não afina. Era isso que queriam, foi o que ele fez. Inquestionável o resultado do trabalho. Agora vem a Copa onde, repito, não existe OBRIGAÇÃO de vencer. De jogar seu melhor, sim.

Pancadaria

Agora Dunga vai aguentar tudo que aguentou Felipão e muito mais. Não levou os “queridinhos”, formou com o grupo, bancou o dele e vai pra cima com o que pregou em 4 anos. Se der certo, genio. Se não der, burro. É assim com todos, infelizmente.

Meu time

O que eu mudaria? Eu não mudaria. Eu teria tido uma postura diferente desde 2006, pois não concordo com o que foi pedido ao Dunga.  Eu prezaria sempre pela técnica, pouco pela correria. Mas, não foi isso o pedido, e portanto eu entendo e respeito muito o Dunga. Ele está fazendo rigorosamente aquilo que lhe foi sugerido.

E agora?

E agora? Agora é o seguinte: O time é esse. Goste você ou não, é esse. São estes os caras, e foda-se o resto. Agora é vestir verde amarelo, torcer, apoiar e acreditar. Não existe outra escolha. E ficar enchendo o saco do Dunga agora, ficar aí na mídia esperando a merda pra dizer “eu avisei” é besteira.

Pra cima deles, Brasil!

E boa sorte aos 23, ao Dunga e ao Jorginho.

Até hoje, 13h, cada um tinha um time. Agora, todos tem o mesmo.

abs,
RicaPerrone