Home » Futebol » É mentira!

É mentira!

Até quando, meus caros?  Porque é tão dificil mudar de idéia neste país? Porque somos obrigados a manter um erro em troca de ter razão?  O campeonato Brasileiro de pontos corridos é uma farsa constatada ano após ano, sob argumentos absurdos, infundados e vazios.

Mas é europeu, logo, achamos o máximo. Aqui, nã0 funciona. E quer ver não funcionar de novo?

Queridão, engole a raivinha, segura a onda e vamos por etapas.  Quero te fazer pensar, não necessariamente mudar de idéia.

Qualé a do Brasileirão pontos corridos?  Justiça no fim e ninguém de férias sem ter jogos no fim do ano. Certo?

Estes são os dois argumentos que sustentam essa porcaria.

Justiça no fim, ao que me consta, não é bem o caso. Em 2008 o São Paulo ganhou o campeonato com 4 erros grotescos de arbitragem nas ultimas 4 rodadas. O que poderia ter acontecido no mata-mata, é claro! Mas é melhor que seja contra o vice do que contra quem cumpre tabela. E foi campeão contra o Goiás, em campo neutro.

Em 2009 o Flamengo bateu em 2 times que NÃO QUERIAM vencer o jogo e foi campeão.

Em 2010 dois times ENTREGARAM os seus jogos para não ver o rival campeão, sorte do Flu, que através destes pontos garantiu o caneco.

Ai você me pergunta: Merecidos? TODOS! Sem dúvida. Mas é tão merecido que não merece “poréns”.

O maior prejudicado é o torcedor do campeão, que vê um monte de gente falando em “mas se…” pro título dele. E pior, com razão.

Chega 2011,  um puta campeonato! Emocionante, nego se pegando até o fim, faltando 10 rodadas, 7 times na briga, clássicos no fim pra evitar entrega e….

E aí? Vai dar m… de qualquer forma.

Quer ver? Olha só. Nas ultimas 5 rodadas o São Paulo PODE enfrentar 3 rebaixados, um morto e um time viajando pro Japão e poupando titulares. Isso PODE significar 15 pontos grátis. Culpa do SPFC? Não! Da idéia.

Você acha que o SPFC prefere ganhar assim do que numa final épica contra um Vasco no Morumbi com um gol aos 40 do segundo tempo? Óbvio que não!

E aí eu pergunto a você: Todos os times pegaram equipes cumprindo tabela pra decidir título?

Não. Então, cadê aquela tese idiota sobre “justiça”? Qualé a justiça se todos jogam 38 rodadas, porém, em circunstancias totalmente diferentes?

Uma coisa é pegar o Palmeiras e o Santos no campeonato. Outra coisa é pegar os dois de férias.

E sobre férias, aquela idéia de calendário que os pontos corridos salvam quem ficaria sem jogar, eu pergunto:  Você, palmeirense, vai no estádio agora?

Santista? Torcida do Atlético GO? Coxa? Grêmio? Alguém ai que não cairá, nem irá pra Libertadores, está fazendo algo além de uma mentirosa final de temporada onde na real você cumpre tabela indo pra um torneio que você jogará com reservas em 2012?

Pára gente! Pelo amor de Deus, vamos parar de mentir.

Você pode preferir os pontos corridos. Não tem problema. Mas não inventemos mais argumentos para defendê-lo.

No Brasil ele não funciona.

Os grandes campeões são campeões em cima do terceiro, do quarto, do vice, etc.

O São Paulo, como exemplo, pode ser campeão tendo vencido quantos jogos contra os primeiros colocados?  Um? Dois?

Porque o campeão pode ser definido através dos pontos conquistados contra nanicos na mesma proporção que os grandes?

Qualé o beneficio que o campeonato tem igualando a importancia do grande jogo com o joguinho?

Vamos ver, de novo, o campeão ganhar de ninguém a última partida. De um desinteressado clube de férias ou talvez um já rebaixado?

Pra que esse risco? Quem ganha com isso?

Pelo amor de Deus… ame seu pontos corridos a vontade, adore a falta de história, do grande jogo, do gol do titulo e do heroi da conquista. É problema seu.

Mas não invente mais mentiras pra defender uma tese europeia adaptada ao futebol brasileiro.

Não é justo, não tira ninguém das férias.  Apenas anula parte do que é historico e dá uma sensação hipocrita de equilibrio e justiça.

Justo, pra mim, é pegar a pontuação final destes todos e dizer: “Agora, pra que não haja jogo morto, adversário de férias e nem entrega-entrega, vocês se enfrentam em jogos de interesses iguais”.

Ou seja, a evolução dos pontos corridos.  Mas como neste caso estavamos na frente dos europeus, resolvemos regredir só pra dizer que somos como eles.

Ah… e no mata-mata a CBF não levaria os jogadores dos envolvidos. Pq quando é EVIDENTE a decisão, eles não levam. Quando é “meio de campeonato”, levam.

abs,
RicaPerrone