Home » + Chamada » É hora de separar

É hora de separar

Caros leitores, colegas e paraquedistas que não vem aqui nunca, é hora de sermos coerentes.

Na foto acima estão pessoas que foram acusadas, outras investigadas, tanto faz. O fato é que não gostamos de ter pessoas envolvidas em escândalos cuidando de coisas que amamos, como por exemplo o futebol.

Tite foi à CBF da mesma forma que Bandeira aceitou o cargo na Copa América pelo motivo mais óbvio, justo e simples do mundo: a seleção brasileira é um time de futebol. A CBF é uma entidade política. As duas coisas não se relacionam quando cobramos melhorias e condenamos pessoas por erros passados.

Não faz o menor sentido cobrar e descontar no Coutinho um erro do Ricardo Teixeira. Nunca fez. E se fizesse, amigos, chamariamos o Corinthians de “time do Andres”, o Chelsea de “time do mafioso”, o SPFC de “time do Aidar”, entre outras aberrações que por bom senso e medo de perder audiência de torcedor ninguém é macho e nem trouxa de fazer.

Com a seleção pode. Seleção não é apaixonante ao nível de um clube. Ninguém vai se revoltar, e alguns vão até engolir.

“Tite assina manifesto e vai lá falar com o Del Nero!”.  Sim, é claro! Ele foi convidado pra ser treinador da seleção não pra ser gerente administrativo de uma entidade.

O termo “seleção da cbf” é a coisa mais cafajeste da história da imprensa brasileira. Quem o usa não conhece nada de hierarquia, administração e entretenimento. Além de ser burro o suficiente para jogar contra seu próprio ganha-pão, o futebol.

Tite e Bandeira não são hipócritas. Você talvez seja.  Treinar o Vasco não implica em concordar com Eurico Miranda. Trabalhar na polícia não implica em concordar com os corruptos do batalhão. Estar onde você quer estar nada tem a ver com a presença ou não de pessoas a sua volta que você não aprova.

Veja os jornalistas que falam isso onde trabalham.  Alguém ali responde pelo chefe? Se a emissora der um calote na praça você se demite? Se o editorial do Jornal Nacional for politicamente contra o que você pensa, você sai do Globo Esporte?

Sejamos menos hipocritas em busca de parecermos os reis da ética. Socialistas da Disney, comunistas com senha no wi-fi.

CBF é órgão político. Seleção brasileira é time de futebol e deve ser cobrado, amado, apoiado e SEPARADO como tal.

Tite e Bandeira tem toda coerência do mundo. Você é que, se tiver dúvida, não tem.

E se acha que tem, porque não gritou “Uh Ricardo Teixeira!” em 2002 ou 1994 quando campeão do mundo bebado na rua abraçado aos amigos?

abs,
RicaPerrone

Comentários