Home » Futebol » Atlético MG » Anelka é do Galo e “do caralho”

Anelka é do Galo e “do caralho”

Quanto ainda joga Anelka?

A pergunta que a imprensa brasileira faz desde seu acerto com o Atlético MG é um exemplar comum do quanto pensamos pequeno e do porque não evoluímos tão rápido quanto deveríamos.

Hoje é dia do jornalista. Eu tenho, hoje, considerável vergonha de ter um diploma que vende pautas, negocia com uma vadia qualquer um “ops” para inventar um celebridade e que vai atrás de jogador na balada.  Mas isso não me faz sentir pena, apenas vergonha.

Quando vejo um bando de gente que vive de futebol só conseguir enxergar nele 22 caras e um resultado, aí sim, fico preocupado.

A porra do Manchester City é conhecido no Brasil e não passa de um São Caetano com investidor. Nem títulos suficientes pra sua fama internacional ele tem. Mas aparece, justamente, porque enxerga que mídia dá retorno, o retorno compra jogador, o jogador joga, o time ganha, entra mais dinheiro.

É cansativo ouvir que a contratação do Ronaldo, por exemplo, era uma questão técnica. Foi TAMBÉM técnica. Mas era muito mais pra colocar o  Corinthians no mapa internacional e por consequencia disso investir para conquistar o mundo que acabara de conhece-lo.  E assim aconteceu.

Como Backeham, Ronaldo e Zidane no Real Madrid.  Pouco importa se não ganharam o que deles se esperava. Só se falava nos caras durante um ano inteiro duas vezes por semana. Se isso não é parte do show, pelo amor de Deus, vá dar aula de geografia, mas larga o futebol.

Anelka e Ronaldinho significa mídia internacional para o atual campeão das Américas. Que, se bem usada, representa investimento, retorno, crescimento e por consequência, títulos.

Campeonato não se ganha, se conquista. E títulos são conseqüência de um processo, não o começo dele.

Eu não dou a mínima pra quanto joga o Anelka ainda. Desde que ele coloque o Atlético na capa dos jornais do mundo todo quando fizer um no domingo, mesmo que diante da Caldense. Tá ótimo!

Se isso será bem explorado ou não é um segundo assunto. Mas diminuir a vinda de um jogador internacional a uma discussão técnica e tática é de uma ignorância monumental.

Atrelar sua vinda a um gesto que fez com um amigo comediante é bem estúpido quando se pede “mais Tulios e Romarios” no futebol moderno tão chato.

Anelka é do Galo. Anelka é do caralho!

Sabe porque? Porque eu estou aqui discutindo isso. E você, lendo e discordando, ou concordando, tanto faz. O assunto é “o Galo”.

Bingo!

abs,
RicaPerrone

Comentários