Home » + Chamada » Didático

Didático

Das mil polêmicas que envolvem o futebol a que eu menos tenho convicção de tornar regra é a do tempo de contusão afastar o “causador” da contusão dos gramados.

Porque envolve clubismo, envolve mil outras situações e se eu precisar forçar meu jogador a ficar mais uma semana de molho do que precisa para tirar o adversário de um jogo importante qualquer, farei.  E assim sendo, se torna uma questão de honestidade, o que sabemos ser muito difícil no Brasil. Ainda mais no futebol onde o clube de coração é alvará para qualquer tipo de ação.

Mas existem lances que são didáticos a idéia original da punição correspondente.  Porque o William subiu o cotovelo no lance? Pra agredir o Bolaños, é claro.  E sendo assim, por bom senso e não por regra, o STJD deveria aproveitar para implementar não uma lei, mas um critério: Foi na maldade? X jogos.  Machucou? X + 5.

E pronto. Não precisamos mais ficar discutindo se é justo, se teve o que merecia, etc, etc, etc.  Um lance desse não tem argumentação que defenda o agressor. Por mais que o STJD consiga ver imagens que não existam, como por exemplo a NÃO intenção do Petros em agredir o juiz num Corinthians x Santos, temos que brigar por bom senso já que por regras não está a nosso alcance.

O William fez o que centenas já fizeram e sou contra um massacre no rapaz, porque é bem provavel que um gremista também tenha dado num colorado uma parecida nos últimos 2 clássicos. O ponto é a simplicidade de se substituir regras por critérios.

Por 2 joguinhos em casa ninguém evita um cotovelo.  Mas por 2 meses em casa e, se os clubes forem também razoáveis e multarem o sujeito em pelo menos 50% do salário, acho que a bola sairá ganhando.

abs,
RicaPerrone

Comentários