Home » Futebol » Clubes » São Paulo » Descontroladas

Descontroladas

Querem bailar? Bailamos.  Querem bater? Saibam apanhar. Querem catimbar? Não tome o primeiro gol.

Se querem jogar futebol, aprendam.

Queriam aquecer no campo, dissemos “não”. Pularam a placa e foram mesmo assim.

Aqui, no Morumbi, caro inexpressivo time argentino que sumirá do mapa amanhã cedo, nós temos um espaço para aquecimento atrás do gol, onde na argentina vocês se escondem de cuspes de torcedor.

Lá, onde vocês fazem aquele joguinho nojento de fingir que impedem a torcida de jogar coisas e na real nunca impediram nada, nós somos tratados como marginais. Aqui, vocês, como turistas.

E vocês, jornalistas ainda mais covardes que passam a Libertadores toda achando “do caralho” a catimba, a raça, a pedrada, o escanteio com escudo e a puta que pariu, deveriam achar bem normal que uma vez na vida alguém neste país com vocação pra piranha resolveu revidar.

Poodles de madame que latem, ameaçam e xingam com seguranças do lado e 40 mil pessoas prontas pra invadir o campo. Quando soltos, correm pro colo do dono.

Paulo Miranda disse: “Dá aqui na minha cara!”. Deu? Não deu.

E foram correr pra cima de segurança pra apanhar e dizer que não voltariam.

Porque se voltassem tomariam mais uns 4, além do Olé e a real noção do timeco que são.

Querem invadir vestiário, na minha casa? Não! E se apanharam por isso, bem feito.

Se toda vez que um time brasileiro tivesse problemas do tipo não voltasse pro segundo tempo na Argentina não teria um jogo de Libertadores com 2 tempos por lá.

Sejam dramáticos, catimbeiros, mediocres, como sempre foram. Mas sejam homens.

Voltem, apanhem igual gente grande, só que na bola.

A “Conmebol” não fez vergonha nenhuma, conforme insinuaram os comentaristas de twitter. Quem fez foi o Tigres que foi ao vestiário adversário procurar briga.

Lá, é não. A regra é essa.

Quer entrar mesmo assim? Porrada.

Doeu? Bem feito.

Menos do que teria doido os ouvidos por mais 45 minutos de suprema humilhação com bola rolando no gramado.

Melhor não subir. Corre, se faz de vítima e tenta dizer que “faltou segurança”.

Justo quem, ó senhor?! Os reis da mutreta e do anti-jogo reclamando da briga que eles causaram?

Volta pra casa, tigresa. E só volte aqui quando crescer . Se crescer…

abs,
RicaPerrone