Home » Futebol » De novo, brigando com a “arma”

De novo, brigando com a “arma”

É incrível o poder dos clubes brasileiros de tirarem da reta, da imprensa de não notar e da torcida de engolir. Agora se revoltam contra a BWA, empresa que faz os ingressos e cuida da venda deles para a maioria dos times do Brasil.

Tão reclamando do que?

Como na eterna discussão sobre o Ricardo Teixeira, sujeito ao qual defendo em partes, ao contrário dos que acham que as pessoas são 100% ruins ou 100% boas, este é mais um caso onde se questiona a arma e não quem atira.

A BWA presta o mesmo serviço (ruim) ha seculos para tudo que é time do país. Todo mundo sabe que o esquema não funciona como deveria. E o que faz o clube? Renova ano após ano.

E renova, meus caros, porque além de não estar nem aí, também tem envolvimento com jogador e emprestimo de grana. A BWA está fazendo este tipo de negócio também, o que em alguns casos pode prender clubes a renovação.

O culpado da situação não é o dono da BWA, nem o sujeito que cuida da catraca.

O culpado é a diretoria do SEU TIME, que renova, renova, renova, e aí chora quando dá merda.

Idem pro calendário, pra porcaria dos estaduais de 200 rodadas, entre outras aberrações do futebol brasileiro.

Cobrem mais quem atira e menos a arma. Ela não dispara sozinha.

abs,
RicaPerrone