Home » Futebol » Clubes » Fluminense » Culpado?

Culpado?

images (46)É fácil esquecer dos muitos anos trágicos e entender ser rotina os momentos de glória. O torcedor tem memória curta, e se o Flu ganhar 3 jogos o Abel deixa de ser alvo e passa a ser patrimonio do clube.

Não acho o Abel um gênio. Longe disso.

Concordo com algumas criticas a seu trabalho, mas não posso enxergar que um treinador seja capaz de levar o imbatível a saco de pancadas sozinho.

Abel não disse para Gum e Euzébio pararem de jogar o que sabem, que já não é algo espetacular.

Nunca deve ter ido ao Deco pedir pra ele se envolver num dopping, menos ainda pra que se machucasse.  Talvez tenha sido parte responsável pela decisão de poupar o time focando a vida na Libertadores e, de novo, não tendo seu time inteiro pra decidir.

Thiago Neves e suas contusões, Nem que não rendeu mais, e isso sem troca de posicionamento ou esquema tático.

Abel poderia ser culpado por tudo se tivesse inventado um novo esquema de jogo e mudado meio time. Mas não.  Começou o mesmo, as peças foram saindo por motivos diversos, o Flu campeão se desfigurou.

Abel é parte responsável sim, principalmente pela falta de ousadia em campo e algumas teimosias exageradas. Longe de isenta-lo.

Mas olhar pra todos estes problemas e apontar o dedo num sujeito achando que sua saída resolveria tudo isso, sendo ele o mais querido treinador do país pelos jogadores, é um pouco de ilusão e também de injustiça.

Os gols que Cavalieri sofreu nas últimas rodadas posso garantir que não foi um erro de posicionamento do Abel. Goleiros são só goleiros.

Há um exagero. Uma caça a vilões num momento que talvez seja apenas um natural fim de ciclo. O Flu ganhou muito! Foi competitivo demais por muito tempo, uma hora esse grupo se desgasta e é preciso recomeçar.

Talvez agora, talvez daqui mais 6 meses. Mas uma hora aconteceria, é quase “regra” do futebol brasileiro essa troca no poder.

Ao Flu, paciência. A regra é perder e ganhar, não ganhar o campeonato com 10 rodadas de antecedência. Isso  é a exceção.

Talvez Abel tenha mesmo que sair por desgaste. Talvez.

Não foi o Muricy e sua capacidade divinal que deu ao Flu um brasileiro de presente. Nem foi só o Rodrigo Caetano ou o Fred que deram o segundo nesta seqüência.  Não me parece justo ser Abel o grande responsável por um momento natural, de causas diversas e resultados longe dos que já assustaram esta mesma torcida há alguns anos.

Talvez seja hora de recomeçar um time. Talvez Abel não seja parte disso.

Mas com certeza não é o grande “culpado” por 2013 não ter sido 2012.  Não sozinho.

abs,
RicaPerrone