Home » Futebol » Clubes » Vasco » Coisas que o dinheiro não compra

Coisas que o dinheiro não compra

E juro, não fechei patrocinio pro blog com a Mastercard.  Apenas usei a famosa frase para ilustrar o que imagino ter passado pela cabeça de Dedé na última quarta-feira.

Corinthians, europeus e Cruzeiro querem levar algo impossível de São Januário e pra isso buscam dinheiro. A questão é que Anderson Vital pode até ter um preço, Dedé não.

O vascaíno não enxerga no Mito apenas um zagueiro. Vê um garoto forte, com cara de sério, líder e imponente por instinto, que se preciso muda de posição em campo mas não aceita a derrota com naturalidade.

Dedé, esse que é aclamado como um centroavante sendo beque, não pode sair do Vasco. E mesmo que queira, não sairá.

 

As vezes você escolhe um lugar pra trabalhar e nessa decisão pesa dinheiro, segurança, localização, férias, décimo terceiro, entre outros. As vezes, não.

E eu, você ou seu colega aí do lado não sabemos como isso funciona pois ninguém nos adora onde trabalhamos. E mesmo se adorarem, são poucos, são conquistáveis em outro lugar.

No futebol você carrega nas costas mais do que um emprego apenas. E este é o fator que te faz ganhar 200 vezes mais do que cidadãos comuns. Até porque, convenhamos, alguém adorado por 15 milhões de pessoas que não o conhecem não é comum.

Mudar de clube não é como mudar de emprego. É como mudar parte da sua personalidade.

Anderson Vital pode ser vendido em 6 meses.

Dedé, o Mito, fica no Vasco. Pra sempre.

abs,
RicaPerrone 

[colored_box color=” yellow”]Lembra da entrevista que fiz com o Mito no final de 2012? Não ouviu? Então ouça agora!

Clica ai do lado!  [/colored_box]