Home » Futebol » Clubes » São Paulo » Cego em tiroteio

Cego em tiroteio

Cego é o clube que passa 1 mes de ótima “folga” pra ajustar o time usando um treinador que sabe estar demitido.

Cego é quem leva 6 meses e mais 45 minutos de uma decisão pra notar que escala o time errado.

Há diferença entre cego e quem não quer enxergar. O SPFC mistura os dois problemas.

A cegueira por ter se cercado de gente incompetente para organizar o futebol do clube. A má vontade em enxergar quando se contrata Leão, Carpegiane, Ney Franco e acha que está fazendo um negócio do outro mundo, revolucionando o futebol.

Juvenal, agora alvo, foi aplaudido pelas mesmas pessoas que hoje o querem longe do clube. Não porque mudou, mas porque a bola parou de entrar. Há 4 ou 5 anos, quando entrava, eu era um dos raros “corneteiros” que alertava sobre a soberba dessa diretoria e a fraca administração camuflada por um time que vencia com gol de bola parada.

Bendida bola parada.

Maldita  bola parada que pode trazer de volta Muricy, seu insuportável futebol e sua relação de mulher de malandro com a imprensa paulista.

Ele bate, elas adoram. Não denunciam, se borram de medo, e pra disfarçar, elogiam.

O São Paulo de 2012 nunca foi de Ney, menos ainda de Luis Fabiano. Era o time do Lucas, e ele que resolveu.

O de 2013 tem Ganso, Luis Fabiano, Jadson, Lucio, e honestamente, acho um time muito forte. Mas precisa ser escalado e comandado.

O problema da escalação se conserta com treinador. O do comando só quando o presidente não achar engraçado um jogador ser expulso numa final e voltar dizendo: “Ele é assim mesmo. Não será punido”.

Domingo tem protesto. A torcida que aplaudiu o Juvenal tricampeão agora reclama que foi cegada pelo tricampeonato.

Todos nós sabiamos que Ney cairia. Pra dar satisfação para terceiros, o SP jogou fora sua inter-temporada para esperar mais uma derrota.

Deve trazer Muricy, pois é o que a torcida quer.

E nada mais inteligente num clube do que dar a torcida o que ela quer e a imprensa alguém que ela não questione.

Juvenal estará salvo por mais alguns meses. E tem mesmo de estar.

Afinal, foi eleito pelos mesmos caras que hoje condenam o estrago sem lembrar que foram eles que apertaram o gatilho.

Mais um dia de clube comum pra quem já foi muito diferenciado.

abs,
RicaPerrone